Gestores municipais cancelam as festas de Carnaval

Estimativa é de que com a medida representa menos R$ 8 bilhões injetados na economia e redução de 75% no faturamento do turismo local

 

Por Janary Bastos Damacena/ Agência Brasil 61

 

Agora em 2021, diversos gestores municipais cancelaram o carnaval por causa da falta de proteção aos cidadãos, em virtude da pandemia da Covid-19. O evento é a festa mais tradicional do país e envolve diversos setores produtivos dos Municípios, como hotelaria, gastronomia e comércio de bebidas, papelaria e acessórios. Apesar disso, para conter o avanço da transmissão do vírus, as prefeituras estão optando por não promover as festas.

São milhares de pessoas que, todos os anos, se envolvem direta ou indiretamente com a produção de fantasias e de alimentos, com a venda de bebidas e lembranças, além do acolhimento de hóspedes em hotéis e pousadas. O cancelamento das festas vai impactar na vida de aproximadamente 25 mil profissionais, uma vez que essa é a média de empregos temporários gerados.

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), estima que a não realização dos eventos representa menos R$ 8 bilhões injetados na economia e o encolhimento do turismo receptivo, nacional e internacional. A Associação Brasileira das Operadoras de Turismo indica redução de 75% no faturamento, só nos últimos meses.

 

Foto de Capa: Gerd Altmann.

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,