Governo Federal busca promover e potencializar o aumento da produtividade agrícola no Brasil

Promovido pelo Sistema CNA/Senar, encontro virtual debateu ferramentas e ações para o aumento da produtividade agrícola no Brasil em bases ambientalmente sustentáveis

 

Por: agência Brasil 61 

 

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) participou, nesta terça-feira (14), de um seminário em comemoração ao Dia Nacional da Agricultura Irrigada, que é comemorado no dia 15 de junho. O evento virtual, que debateu programas e ações que tratam do incentivo ao setor, foi promovido pelo Sistema CNA/Senar, com apoio do Governo Federal.

Durante a abertura, a secretária-executiva adjunta do MDR, Alice de Carvalho, destacou que a agricultura irrigada é essencial para garantir a segurança alimentar a todos os brasileiros, colaborar com o desenvolvimento regional e ampliar a produção nacional de novas tecnologias. “Estima-se que a cada hectare irrigado, até três empregos são gerados”, informou.

O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins da Silva Junior, destacou que a cerimônia desta terça-feira serviu não apenas para comemorar e lembrar o Dia da Agricultura Irrigada. “Também foi importante para levantar essa necessária postura crítica e ativa essencial para fortalecer o envolvimento do setor público e privado”, apontou.

Também participaram da mesa de abertura do evento o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Marcos Montes Cordeiro, e a diretora-presidente da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), Verônica Sánchez da Cruz Rios.

Programa dos Polos de Agricultura Irrigada

Após a abertura, o coordenador de Polos e Projetos de Irrigação do MDR, Rodrigo Mendes Xavier, apresentou o Programa de Irrigação da Pasta. De acordo com ele, o maior benefício do Programa é ampliar e potencializar os investimentos no setor privado, gerando mais empregos, renda e aumentando o desenvolvimento de novas tecnologias.

“O objetivo é promover a agricultura irrigada, agir pontualmente para que a gente consiga ter uma abrangência mais específica e assertiva, um trabalho conjunto entre o setor público e privado, com vista ao desenvolvimento regional e ao aumento da produtividade agrícola em bases ambientalmente sustentáveis”, resumiu.

A iniciativa Polos de Produção Irrigada, criada pela Portaria MDR n° 2.154, de 11 de agosto de 2020, é parte integrante das ações de implementação da Política Nacional de Irrigação e de incentivo ao desenvolvimento regional, indicando as ações para reconhecimento dos polos. De forma resumida, a proposta de implantação dos polos apresenta quatro fases importantes: i) seleção prévia dos polos; ii) realização da oficina de planejamento e reconhecimento; iii) indicação dos projetos a serem priorizados; e iv) implementação e acompanhamento dos projetos.

O MDR já reconheceu sete Polos de Irrigação em diversas regiões do País: Polo de Agricultura Irrigada da Bacia Hidrográfica do Rio Santa Maria e Polo de Irrigação Noroeste Gaúcho (RS), Polo de Irrigação Oeste da Bahia (BA), Polo de Irrigação Sustentável do Sul de Mato Grosso (MT), Polo de Irrigação Sustentável do Noroeste de Minas (MG), Polo de Polo de Irrigação Sustentável do Vale do Araguaia e Polo de Irrigação do Planalto Central de Goiás (GO).

Baixio do Irecê

No dia 1º de junho, o Governo Federal realizou leilão para a concessão de sete etapas do Projeto de Irrigação do Baixio de Irecê, localizado na região do Médio São Francisco, no município de Xique-Xique (BA). Primeiro leilão de um perímetro público irrigado a ser realizado no Brasil, o certame foi vencido pela BRLT 210 Fundos de Investimento em Participações Multiestratégia e Investimento no Exterior. A outorga fixa apresentada foi de R$ 83,1 milhões, valor 0,57% superior ao estipulado no edital.

O Projeto de Irrigação do Baixio de Irecê, que usará águas do Rio São Francisco, é o maior da América Latina, abrangendo 105 mil hectares, com cerca de 48 mil hectares de área irrigável. O investimento a ser feito pela empresa vencedora é de R$ 1,1 bilhão, em 35 anos, beneficiando mais de 250 mil pessoas. A expectativa é que sejam gerados, na região, aproximadamente 180 mil novos postos de trabalho.

Foto da capa: Divulgação/MDR

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,