Governo Temer corta bolsas para 70 mil estudantes do PIBID

O governo federal acaba de promover um corte de bolsas de R$ 400,00 reais para 70 mil estudantes de universidades públicas que se comprometiam a integrar o quadro do magistério nacional, através do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), denunciou o deputado federal Waldenor Pereira, em pronunciamento feito na tribuna do plenário da Câmara Federal. O corte das bolsas se deu pela não prorrogação dos editais da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES/MEC- 61 e 66/2013) que se encerraram em fevereiro último.

 

 “O governo ilegítimo e golpista de Michel Temer, com a sua sanha desesperada de desmontar o estado brasileiro toma mais uma decisão que fere de morte a educação brasileira”, protestou Pereira, destacando que o PIBID, criado pelo ex-presidente Lula, é fundamental e da maior relevância para formação de professores. O PIBID começou em 2007, implantado em 43 Instituições de Nível Superior (IES), 266 escolas e concedendo 3 mil 88 bolsas. Foi ampliado em 2015, contemplando mais de 300 Instituições de Nível Superior, quase 6 mil escolas e mais de 80 mil  bolsistas.

 

Além de representar um duro golpe à educação, a não prorrogação dos editais da CAPES retira bolsa de 70 mil estudantes pobres e carentes, de universidades públicas, que dedicam ao programa e utilizavam os recursos como manutenção para cursar a graduação, como frisou o deputado Waldenor Pereira,  professor de carreira e ex-reitor, que como parlamentar desenvolveu ações em defesa da manutenção do PIBID, como audiência pública com os diversos agentes envolvidos e também articulou reunião com a CAPES.

 

Baseado nos dados orçamentários da União, o deputado Waldenor Pereira mais uma vez denunciou a estratégia que considera perversa contra a educação. “Assim como tem feito no PIBID, o governo golpista no promove cortes substancias nos recursos para bolsas de educação básica. Tanto que o orçamento de 2016 destinou R$ 1bilhão e 400 milhões e agora, em 2018, são apenas 926 milhões, o que representa uma redução de 34 por cento. No Programa de Formação de Professores o corte é de 54 por cento em relação a 2017”, comparou. Destacou ainda que em 2016 foram destinados R$ 235milhões e em 2018 o valor cai para R$ 4 milhões 739 mil. “Esses cortes vão ferir de morte as políticas de formação e capacitação dos professores do nosso país”, enfatizou.

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias