Indústria brasileira de brinquedos tem o melhor resultado em mais de dez anos e bate recordes nas exportações

Até setembro de 2022, foram acumulados US$ 27,8 milhões em exportações de brinquedos, carrinhos de bebês, jogos e artigos esportivos

Por: Álvaro Couto/Brasil 61

As exportações do setor de brinquedos e artigos para bebês e crianças obtiveram o melhor resultado em mais de dez anos. De acordo com os dados do Ministério da Economia, até setembro de 2022 foram acumulados US$ 27,8 milhões em exportações de brinquedos, carrinhos de bebês, jogos e artigos esportivos. Em relação ao mesmo período de 2021, houve um crescimento de US$ 9,11 milhões, representando um aumento de 48,8% da receita de exportações do setor.

Essa foi a maior receita desde 2011, que ao longo do ano acumulou US$ 24,8 milhões. Segundo a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), o setor está em ritmo de crescimento há uma década, atraindo empresários com grandes ideias inovadoras e investidores que buscam ampliar seu espectro de empresas com potencial no mercado internacional.

O volume da produção também apresentou recorde de crescimento. Em 2022, foram exportadas 4,32 mil toneladas, que é o maior volume do período em análise, quebrando o recorde de 2,79 mil toneladas de 2021.

“Essa categoria de produtos teve um crescimento muito grande no último ano, atingindo aí 54% de aumento em relação a esse período do ano anterior em termos de volume, e 48% de aumento em termos de receita das exportações do setor”, comenta Clarissa Furtado, gerente de Competitividade da agência. Para a gestora, o horizonte do ramo é ainda mais animador, uma vez que “a gente vê que tem um potencial muito grande”.

Segundo a gerente da Apex, a gama de produtos oferecidos pelas empresas e suas inovações são o que garante esses resultados. “A gente atende, hoje, cerca de 70 empresas desse setor e elas têm produtos de qualidade, produtos diferenciados, produtos inovadores e sofisticados. Por exemplo, a gente tem casos como o de bicicletas de madeira, diversos casos que mostram que a gente tem empresas com capacidade de aumentar suas exportações, aumentar sua presença no mercado internacional”, explicou a dirigente.

Para que as empresas cheguem fortes no mercado externo, a ApexBrasil oferece o Programa de Qualificação para Exportação, o PEIEX. Ele consiste em preparar as empresas brasileiras para iniciar o processo de exportação de forma planejada e segura.

Presente em todas as unidades federativas do país, o programa qualificou 5.270 empresas de 2017 a 2021, sendo 73,17% delas micro e pequenas empresas.

Foto de capa: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,