Iniciativa ajuda empresas a apostar na inovação e aprimorar crescimento

Atualmente existem mais de 1.700 especialistas e consultores que trabalham em mais de 60 Institutos SENAI de Tecnologia para garantir a melhoria de produtos e o aumento de produtividade e eficiência nos processos industriais por meio de consultas, serviços metrológicos e tecnológicos

 

Por: Lúcio Fláivo/Brasil 61

Empresários brasileiros de vários segmentos da indústria têm aprimorado o conhecimento para solucionar demandas internas e incentivar a cadeia produtiva de seus negócios no país por meio dos Institutos SENAI de Tecnologia. Uma parceria que também tem ajudado a impulsionar algumas empresas a conquistar o mercado internacional.

Criados com a finalidade de apoiar pequenas, médias e grandes empresas a se manterem atualizadas tecnologicamente e a fortalecerem sua presença nos mercados nacional e internacional, os Institutos SENAI de Tecnologia atuam fortemente na prestação de serviços técnicos especializados de metrologia, pesquisa e desenvolvimento, serviços técnicos especializados e consultoria.

“Os Institutos SENAI de Tecnologias foram concebidos para atender setores industriais, então se, por exemplo, tem uma fábrica de queijo, esses ITS do SENAI são feitos para atender desde a primeira etapa, que é a certificação de produtos, mas passando também por melhorias do processo produtivo ou melhorias do processo produtivo, melhorias do produto a ser desenvolvido com uma equipe especializada”, explica, Jefferson Gomes diretor de inovação e tecnologia do SENAI Nacional.

São iniciativas que ajudam a desenvolver soluções com base nas tecnologias existentes para criar novos processos e produtos nas áreas da indústria civil, alimentos e bebidas, têxtil e confecções, mecatrônica, meio ambiente, entre outros, por meio das suas 62 unidades espalhadas em 16 estados do país e no Distrito Federal. No primeiro semestre de 2022, foram realizados, pelos institutos, 29 mil atendimentos, com 12 mil empresas envolvidas.

A empresária do ramo de alimentos Mônica Fernandes aderiu aos programas desenvolvidos pelos Institutos SENAI de Tecnologia. Gerente de qualidade, pesquisa e desenvolvimento de uma empresa criada em 2014, especializada em bebidas elaboradas com frutas, ela já realizou diversos projetos com o SENAI. Dentre eles, cita o estudo de caracterização dos coprodutos de frutas e hortaliças, além de experiências na linha de produção industrial de bebidas.

“A Greenpeople usa duas  tecnologias que são fundamentais para garantir bebidas saudáveis. Uma delas é a prensagem a frio de frutos e hortaliças in natura, que, realizada de forma lenta, minimiza o contato com o oxigênio e, consequentemente, com a oxidação dos compostos. O segundo processo é a alta pressão hidrostática (HTP), que permite a inativação de bactérias e fungos que poderiam estar presentes na bebida, preservando toda a parte nutricional, resultando num produto saboroso naturalmente”, detalha.

Para ampliar essa teia de atendimento em dimensão virtual, será criada em breve uma plataforma digital chamada Marketplace, com a viabilização de consultorias em vários segmentos industriais das pequenas, médias e grandes empresas.

Um projeto que será desenvolvido com a participação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). O projeto modelo, que será colocado em prática em breve, terá o setor de alimentos como experiência. “Esse segmento de alimentos é muito amplo e complexo,”, comenta Jefferson, do SENAI. “E será desenvolvido a quatro mãos com o Inmetro, porque é a principal estrutura para certificar os produtos”, explica o gestor.

Foto da Capa: Cristiano Costa/Senai

Fonte: Brasil 61

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,