Painel interativo fornece dados estratégicos e cenários da agropecuária brasileira

Disponibilizado pelo Ministério da Agricultura, Painel da Pecuária oferece informações estatísticas e geoespaciais para tomada de decisões

 

Por: Álvaro Couto/Brasil 61

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) lançou um site com índices e levantamentos do setor agropecuário brasileiro. Intitulado de Painel Temático da Pecuária, trata-se de uma ferramenta de pesquisa para facilitar o acesso a dados do setor.

No site o usuário poderá navegar por duas plataformas: estatística e geoespacial. Na primeira, encontram-se os números do setor como o efetivo de mais de 224 milhões de cabeças de rebanhos bovinos no país, dentre outros dados classificados por período, região, unidade federativa e município. Na área geoespacial, é possível visualizar o cruzamento dos dados no território brasileiro de forma interativa. O painel pode ser visitado no site do Observatório da Agropecuária Brasileira, junto com dados de outros setores do agronegócio.

Agentes do setor celebram a iniciativa. “A grande vantagem e  objetivo da ferramenta é justamente reunir, em um só local, informações estratégicas do setor pecuário, o que possibilita os agentes dos diversos elos que envolvem a cadeia e o monitoramento dessas informações para gestão e planejamento da atividade. A gente sabe que informação é um insumo fundamental para justamente ajudar na tomada de decisão, no direcionamento das ações dentro da atividade de maneira geral”, exalta o assessor técnico da Comissão Nacional de Bovinocultura de Corte da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Rafael Ribeiro.

O Painel da Pecuária também traz um diferencial em comparação a outras plataformas disponíveis: a aba Megatendências. Localizada na plataforma de estatística, ela disponibiliza as informações do estudo “O Futuro da Cadeia Produtiva da Carne Bovina no Brasil: Uma visão para 2040”, produzido pela Embrapa Gado de Corte em parceria com o Mapa. “Nele verifica-se as tendências e probabilidades de redução de pasto e de emissão de gases de efeito estufa por cabeça animal, mudanças no padrão de consumo, manejo e bem-estar animal, entre outras”, comenta Nathalia Damaceno Hott, assessora técnica do Observatório.

Ao todo, são dez as tendências que o estudo apresenta: biológicas à frente no manejo de resíduos; biotecnologia transformando a pecuária; menos área de pasto, mais carne; lucro apenas com bem-estar animal; pecuária consolidada com grandes players; frigorífico: mais natural e com maior exigência de qualidade; carne com denominação de origem; Brasil, mega exportador de carne e genética; digital transformando a cadeia produtiva; e apagão de mão-de-obra.

Todas as informações disponibilizadas têm por fonte o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Embrapa, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e o Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento da Universidade Federal de Goiás (Lapig/UFG).

Demais setores do agro

O Observatório da Agropecuária Brasileira sistematiza, integra e disponibiliza um conjunto de dados e informações da agricultura e pecuária do país e do mundo. A ferramenta provê subsídios aos processos de tomada de decisão e de formulação de políticas públicas.

Além da pecuária, estão presentes dados sobre outros oito setores da agricultura. São eles: agricultura familiar, agropecuária sustentável e meio ambiente, aquicultura, assistência técnica, assuntos fundiários, crédito rural, produtos agrícolas, e zoneamento agrícola de risco climático.

O intuito do observatório é fortalecer e aprimorar a integração, a gestão, o acesso e o monitoramento dos dados e informações de interesse estratégico para o setor agropecuário e para o Brasil. O acesso ao sistema é aberto ao público, sendo algumas informações disponíveis conforme os perfis de acesso.

Imagem da Capa : Reprodução/Observatório da Agropecuária Brasileira

Fonte: Brasil 61

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,