Inscrições para cursos on-line sobre prevenção da automutilação e do suicídio continuam abertas

As inscrições seguem até 26 de outubro, por meio do site prevencaoevida.com.br

 

Por Ascom/Ministério da Saúde

 

Seguem abertas, até o dia 26 de outubro, as inscrições para os cursos de ensino a distância de Prevenção da Automutilação e de Prevenção ao Suicídio promovidos pelo Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES). Até o momento, já são mais de 51 mil inscritos. Os cursos on-line são ministrados desde 11 de setembro e seguem até 1º de novembro.

As ofertas educacionais fazem parte do I Ciclo de Promoção e Prevenção em Saúde das Ações de Educação em Saúde em Defesa da Vida lançado mês passado pelo Ministério da Saúde. Os cursos possuem carga horária de 20h e 40h e as inscrições podem ser feitas no site prevencaoevida.com.br, que também abriga todo conteúdo como os fascículos, cartilhas e as videoaulas. Todo o material é disponibilizado por módulos.

As ações têm como objetivo qualificar profissionais de saúde, educadores da rede pública e privada de ensino, profissionais dos conselhos tutelares, estudantes universitários dos cursos de medicina/psiquiatria, psicologia, direito, serviço social, teologia e enfermagem; líderes de associações religiosas, líderes comunitários, entidades beneficentes e movimentos sociais ligados à criança e ao adolescente, e, multiplicadores para a abordagem de crianças e adolescentes entre 11 e 18 anos.

CONTEXTO 

Em setembro, o Ministério da Saúde lançou as Ações de Educação em Saúde em Defesa da Vida, uma série de atividades educativas, itinerantes e on-line que contemplam a realização de quatro ciclos de promoção e prevenção em saúde. No primeiro ciclo, as ações são voltadas à prevenção do suicídio e da automutilação.

As atividades incluem cursos a distância, encontros, palestras e elaboração de materiais para ampliar o atendimento em saúde, a formação nas escolas e nas comunidades. A iniciativa é desenvolvida em parceria com os ministérios da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, da Educação e entidades como a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).

Nos próximos meses, as Ações de Educação em Saúde em Defesa da Vida também irão abordar mais três assuntos de forma inédita: prevenção da gravidez na adolescência, prevenção ao uso de drogas lícitas e ilícitas e ética da vida (relacionada à prevenção da violência contra crianças, mulheres e idosos). Assim como na prevenção ao suicídio e da automutilação, as outras temáticas também vão promover atividades educativas e itinerantes.

 

Foto de Capa: Pixabay.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,