Justiça não pode bloquear receita pública para pagamento de créditos trabalhistas, diz PGR

Procurador-geral da República, Augusto Aras, foi contra a decisão da Justiça do Trabalho que bloqueou R$ 95 milhões das contas do Rio de Janeiro

Por Poliana Fontenele – Agência Brasil 61

O procurador-geral da República, Augusto Aras, foi contra a decisão da Justiça do Trabalho que bloqueia a receita do Poder Público para pagamento de créditos trabalhistas. Para ele, o ato é uma violação da jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF). A manifestação foi em reclamação do estado do Rio de Janeiro contra decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT1), que determinou o bloqueio de contas do estado.

No recurso, o governo fluminense questiona a decisão que determinou o bloqueio de R$ 95 milhões das contas do estado para pagamento de créditos trabalhistas aos empregados das entidades.

Para o procurador-geral da República, constata-se o desrespeito à competência do Poder Legislativo para aprovar o orçamento e à reserva de administração do Poder Executivo para sua execução, algo que não estaria conforme o texto constitucional.

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,