Lesões esportivas: a fisioterapia pode acelerar o processo de recuperação

As principais lesões são a entorse de tornozelo, torções nos joelhos, luxações de ombros, punho e cotovelo.

 

Por: Vânia Castro

 

Neymar e Danilo, jogadores profissionais, desfalcaram a seleção brasileira na primeira fase da Copa Mundial devido a lesões nos tornozelos. Apesar dos benefícios que os exercícios oferecem à saúde, os praticantes amadores que realizam atividade física também podem sofrer algum tipo de ferimento ou traumatismo. Em ambos os casos, mesmo realizando o esporte com cuidado, é possível sofrer lesões, mas existem chances de acelerar o reparo tecidual e a recuperação, enfatiza o fisioterapeuta, especialista em Ortopedia, Osteopatia e Traumatologia, Dijalma Campos.

“Infelizmente é complicado prevenir uma lesão porque depende da jogada, de vários fatores e não exclusivamente da condição física do atleta. Uma pessoa comum, um entusiasta ou um jogador de futebol de final de semana pode ser acometido por um traumatismo. É possível que a entorse seja provocada pelas condições do campo, se o pé do jogador ficou preso na hora da jogada, empurrão do adversário ou se o corpo de outro jogador caiu por cima de algum membro ou região”, explicou.

A hidratação, reposição de sais minerais, uma alimentação saudável com ingestão equilibrada de carboidratos e proteínas objetivam a qualidade dos resultados e o bom desempenho, mas não previne o problema. Dijalma Campos alerta sobre a importância de fazer uma avaliação com um ortopedista e procurar um fisioterapeuta após sofrer uma lesão.

“É recomendado que a pessoa faça a intervenção imediata, realizando a imobilização da área afetada e colocando no local bastante gelo. Depois de avaliado e diagnosticado, a fisioterapia vai atuar rapidamente no processo inflamatório e proporcionar o reparo do local afetado”, orienta o fisioterapeuta e também professor do curso de Fisioterapia do Centro Universitário de Excelência-Unex, faculdade em Feira de Santana.

A partir do reparo tecidual, o atleta estará apto a fazer sua reabilitação envolvendo as jogadas e os mecanismos esportivos. “Já uma pessoa comum terá que passar por um fortalecimento e estabilização muscular”, completa o professor Dijalma Campos. As principais lesões são a entorse de tornozelo, torções nos joelhos relacionadas ao LCA meniscos e nos membros superiores as luxações de ombros, punho e cotovelo.

Avaliação profissional antes de iniciar uma atividade

Qualquer pessoa que possua interesse em praticar alguma atividade esportiva deve fazer uma avaliação médica e com um fisioterapeuta, orienta o especialista. “Porque podemos identificar algum desalinhamento postural, prováveis fraquezas e pontos onde as articulações ou segmentos corporais estejam sobrecarregados. A partir daí podemos orientar e conduzir o processo de preparação corporal para o esporte, de modo que a pessoa consiga praticar seu exercício desejado, evitando lesões graves”, concluiu Dijalma Campos.

 

 

Foto de capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,