MEIs, micro e pequenas empresas aproveitam Copa do Mundo para ganhar renda extra

Com a Copa do Mundo de Futebol, neste ano, micro e pequenos negócios aproveitam as oportunidades para atrair clientes e se recuperar da pandemia

Por: Ana Luísa Santos/Brasil 61

Um dos momentos mais esperados pelos brasileiros, a Copa do Mundo de Futebol, realizada até o dia 18 de dezembro no Catar, torna-se mais uma vez oportunidade de investimento para os pequenos negócios. As micro e pequenas empresas (MPEs) sofreram com o impacto da crise provocada pela Covid-19 e, em quase todo o Brasil, comerciantes buscam agora atrair mais clientes, apostando numa vitória da nossa seleção, que ainda empolga torcedores de todas as idades.

A coordenadora de um bar no Distrito Federal, Camila Avani, conta que o investimento se concentrou em programações especiais para dias de jogos do Brasil, além da compra de mais aparelhos de TV e um telão para que os clientes acompanhem as partidas no local.

“E os resultados estão sendo muito positivos. Está tendo muita aderência, inclusive no primeiro jogo teve muita gente. Foi muito legal. A gente decorou o Galpão, ficou bem bonito. No segundo jogo, que foi numa segunda-feira, a gente nem esperava um público tão grande e foi muito bom. Estamos na torcida para o Brasil ganhar”, afirma Camila Avani.

Como aproveitar épocas comemorativas para incrementar os negócios

O gerente de relacionamento com o cliente do Sebrae, Enio Pinto, explica que para ter sucesso no aproveitamento de épocas comemorativas é necessário motivar os clientes e ter atenção à cartela de fornecedores. A entrega deve ser mais ágil e a um preço competitivo. Além disso, ele recomenda decoração temática, tanto física como virtual.

“Por fim, temos que  criar um ambiente de festa. Vamos entrar no clima, enfeitar a loja. Vamos lembrar que o nosso cliente compra com todos os sentidos. Então permita que o cliente toque na sua mercadoria, no seu produto.”, afirma Enio Pinto.

Outra dica importante do gerente de relacionamento com o cliente do Sebrae é para os negócios que não têm relação direta com a data comemorativa em questão, como a Copa. Estes também podem aproveitar a oportunidade para fazer renda extra, por meio de negociações com outros setores ligados às festividades.

“Se o seu negócio não está diretamente envolvido, o que se pode fazer é o desenvolvimento de parcerias, de combos, de cross-selling, mas com outras empresas que tenham proximidade da sua e que tenham um produto convergente, complementar ao seu”, indica o especialista.

Para que os empreendedores possam realizar todas essas etapas e transformações no negócio, Enio Pinto orienta procurar capacitação, consultoria e qualificação técnica, disponíveis em agências do Sebrae.

Pronampe

Para proporcionar a recuperação das MPEs no pós-pandemia, foi lançado o Pronampe. Esse programa destinado às microempresas e pequenas empresas; às associações, às fundações de direito privado e sociedades cooperativas, exceto as de crédito; e aos profissionais liberais, tornou-se permanente com a publicação da Lei nº 14.161/2021.

Quem tem direito aos empréstimos pode pegar até 30% da receita bruta anual, calculada com base no exercício anterior. Caso se trate de empresa com menos de um ano de funcionamento, o limite do empréstimo corresponderá a até 50% do capital social ou a até 30% do faturamento mensal, neste caso, o que for mais vantajoso.

O deputado federal Marco Bertaiolli (PSD-SP) ressalta a importância do Pronampe para a recuperação do setor tão afetado pela crise econômica ocasionada pela pandemia.

“Todas as empresas que fizerem uso do Pronampe, obrigatoriamente manterão, no mínimo, o mesmo quadro de funcionários do momento da contratualização. Lembrando que o Pronampe é um programa de estímulo à micro e pequena empresa brasileira, que nesse momento necessita de recursos, para que os investimentos possam ser realizados, inclusive, pagando os débitos relativos ao período da pandemia.”, afirma o deputado.

Foto de capa: Fernando Frazão/Agência Brasil

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,