Melatonina atua no regulamento do sono e traz outros benefícios

Além de promover o sono, a melatonina traz outros benefícios que vão do combate à hipertensão até o emagrecimento

 

Fundamental para a saúde, o sono é  importante para o desenvolvimento normal do cérebro e para os processos de memória e aprendizado. Além disso, o sono é importante para a prevenção de doenças. Pessoas que dormem mal, têm chances de desenvolver alguns tipos de doenças como diabetes, doenças neurológicas e problemas do coração.

O sono é regulado pelo cérebro, obedecendo a um relógio biológico de 24 horas que deve ser respeitado. A melatonina é um hormônio produzido pelo organismo, mais precisamente na glândula pineal, que fica no cérebro. Comumente conhecida como o hormônio do sono, a melatonina é responsável por regular o ciclo da atividade de repouso e vigília: no início da noite, quando diminui a luz natural ela é liberada para, algumas horas após, atingir seu pico, ajudando a promover o início do sono.

Primordialmente associada a tratamentos para distúrbios do sono, a melatonina não possui apenas a função de adaptar o organismo para o repouso noturno. Exclusivamente produzida durante a noite, a melatonina prepara o metabolismo do corpo humano para o dia seguinte, quando será preciso estar altamente sensível para absorver os alimentos, por exemplo.

Vale destacar que a produção noturna de melatonina pode ser bloqueada pela luz durante a noite, sobretudo na faixa azul, categoria em que se enquadram as luzes dos smartphones. É esse bloqueio que causa uma série de distúrbios físicos, como problemas para dormir, distúrbios metabólicos, como obesidade e diabetes, e também contribui para a hipertensão. Em resumo – a queda de produção de melatonina no organismo causa uma desorganização temporal rítmica das funções biológicas.

Por outro lado, se a produção natural e saudável do hormônio a colabora com o bom funcionamento de diversas áreas do organismo, o uso de suplementos de melatonina desse hormônio traz ainda mais benefícios.

Combate à insônia
Noites mal dormidas são comuns na vida de qualquer pessoa, sobretudo das adultas. Mas quando a insônia fica frequente e começa a atrapalhar a rotina dessas pessoas, então é chegada a hora de procurar por um tratamento. Tecnicamente, a insônia é caracterizada quando o indivíduo não consegue sequer entrar no primeiro estágio do sono. Ou, por outro lado, quando ele acorda inesperadamente durante o período de sono, sem conseguir se reconectar ao ritmo de descanso.

Isso acontece por conta de uma desregulagem do ciclo circadiano – o do descanso e da vigília. Essa anomalia tem a ver com alguns hormônios produzidos na glândula pituitária. O uso suplementar e constante de melatonina vai ajudar a regular novamente as funções naturais do sono, desencadeando uma série de outros benefícios.

 Emagrecimento
Um estudo publicado pelo Departamento de Ciências Biomédicas da Universidade de Sassari, na Itália, descobriu que a melatonina inibe as células precursoras de gordura do corpo humano. Já há algum tempo que a obesidade vem sendo estudada como uma disfunção de células de gordura, entre outros fatores. O acúmulo de gordura se dá quando essas células entendem com maior frequência que essa acumulação é importante. O tamanho e o número dessas células advêm de um processo que ocorre na diferenciação das chamadas “células precursoras”. Elas podem, ou não, virar tecido de gordura. No estudo, a melatonina impediu que isso acontecesse. Por fim, esse estudo aferiu o impacto da melatonina como uma espécie de modulador no destino destas células. Portanto, temos como um dos principais e mais comercialmente atraentes benefícios da melatonina a orquestração da função correta das células de gordura.

Anti stress
Os estudos do chamado “hormônio do sono” também têm apontado a sua potente atividade antioxidante. A melatonina é capaz de se conectar aos reagentes oxidativos das células e estabilizá-los. Com esse suposto papel ativo na proteção do DNA e de outros compostos biológicos desses agentes oxidativos, a melatonina vem sendo estudada como um possível defensivo contra problemas causados ​​por radicais livres. O hormônio já é testado em terapias complementares para o tratamento de doenças em que o estresse oxidativo desempenha papel importante, como o DDA (Transtorno de déficit de atenção), a hiperatividade e a doença de Alzheimer.

Melatonina 3 mg Optimum Nutrition

Embora seja uma substância produzida pelo organismo, a melatonina pode ser obtida na forma de suplemento alimentar ou medicamento para melhorar a qualidade do sono.  Ao contrário de outros medicamentos, a Melatonina é uma solução natural que não causa dependência, mas que pode provocar alguns efeitos colaterais, que são raros mas cuja probabilidade de ocorrerem aumenta de acordo com a quantidade que é ingerida. Existem muitas marcas de melatonina no mercado. Uma das mais conhecidas e respeitadas graças a sua qualidade e eficácia, a Melatonina Optimum Nutrition 3mg é indicada para pessoas que tenham dificuldades para iniciar a dormir, ou de manter-se dormindo, ou até para pessoas que não conseguem um descanso satisfatório durante a noite.

 

Foto capa: Sapo.Lifestyle (Reprodução)

Jornal do Sudoeste

Categorias ,