Ministério da Saúde quer conjunto de laboratórios para analisar até 30 mil exames do novo coronavírus por dia

Por Agência do Rádio Mais

 

O Ministério da Saúde abriu chamamento público para aquisição e manejo de amostras respiratórias de testes RT-PCR (biologia molecular) para detecção da Covid-19.

A iniciativa é tida como um dos projetos mais complexos no enfrentamento ao novo coronavírus, pois parte de parcerias público-privadas e envolve o comodato (um tipo de empréstimo) de equipamentos.

O objetivo do Ministério da Saúde é ampliar a capacidade laboratorial brasileira para identificar com mais agilidade casos positivos de pacientes sintomáticos e assintomáticos. Com isso a intenção do Ministério é reunir laboratórios públicos e privados para analisar a maior quantidade possível desses testes. Realizado com o swab – espécie de cotonete colocado no nariz e na garganta do paciente, o RT-PCR é realizado com pessoas que estão nos primeiros dias de sintomas e permite o diagnóstico precoce da doença.

O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, explicou que a intenção é de que os testes sejam triados por uma central de laboratórios reunida em São Paulo e de que o resultado da testagem seja incluído em um aplicativo para facilitar o acesso da população.

“A nossa ideia é remeter tudo para São Paulo, gerar uma “usina” de exames e devolver no aplicativo, procurando trabalhar com 24 horas de tempo até a resposta. Isso engloba muitas estruturas. Nós fizemos o chamamento público e deveremos agora trabalhar com um ‘pool’ de laboratórios públicos e privados para fornecer, por contratação, os testes por diagnóstico.”

Atualmente a capacidade de testagem é limitada pela oferta de testes. O Ministério da Saúde se programa para aplicar 3 milhões de testes, pois esse é o número disponível no momento. A expectativa é que a testagem aumente conforme novos testes sejam adquiridos do exterior ou produzidos no Brasil.

O ministro disse, ainda, que a projeção do Ministério é que esse conjunto de laboratórios públicos e privados chegue a analisar 30 mil testes teste por dia em determinado momento:

“Nós vamos fazer três milhões de exames desse, incialmente, porque isso é o que a gente tem. A partir do momento que a gente vá conseguindo comprar – o que é a grande dificuldade, isso é o que nós temos de capacidade interna – nós queremos fazer muito mais que três milhões. Queremos fazer também a preparação de uma central operacional com capacidade para 30 mil testes por dia.”

Já foram registrados mais de 25 mil casos confrmados de Covid-19 no Brasil. A doença já causou mais de 1,5 mil mortes no país.

Para mais informações, acesse saude.gov.br/coronavirus.

 

Foto de Capa: Sesab/ Gov. Bahia.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,