Não crie expectativas altas para não criar sofrimento

Como sabemos, a nossa vida passa por crises. De muitas formas nós somos impactados por crises pessoais, existenciais, familiares, econômicas, sociais. E todos com mais ou menos intensidade temos algum tipo de sofrimento. Essa constatação não é para nos deixar acomodados diante do sofrimento. Não é para acomodar-me para que eu diga: “É, esse sofrimento é meu, tenho que aguentar, porque todo mundo sofre”. Ao contrário, é perceber o sofrimento, enfrentá-lo, compreendê-lo e largá-lo logo. Ninguém quer continuar sofrendo.

Quando dizemos que a vida não é 100%, é também por isso. O sofrimento sempre nos afeta, mas nós podemos superá-lo. Se assim é com todo mundo, então nós precisamos aprender a lidar com o sofrimento que experimentamos. Não adianta tentar negar, ou fingir que não existe, ou fugir dele. A melhor forma é ressignificá-lo dentro de nós. Buscar compreender o porquê, acolhê-lo, aprender com tudo aquilo que o envolve, para criar sempre mais resiliência com o sofrimento. Resiliência é a capacidade de resistir ao embate do sofrimento.

As feridas são as marcas que vão permanecendo em nós pela nossa história de vida. Todos passam por sofrimentos, fracassos, traições e desilusões. Muitas vezes esses sofrimentos são resultados de imagens altas demais que fizemos de nós mesmos, dos outros e da vida. Criamos expectativas altas que não se concretizaram. Esse é um ponto importante para refletir. Veja o nível de expectativa que você tem das coisas e das pessoas. “Ah, eu esperava conseguir aquilo e não deu”, “espera que aquela pessoa correspondesse ao que eu fiz e não correspondeu”, “eu imaginei conseguir aquele resultado e nada deu certo”. As nossas expectativas podem nos frustrar muito. E então o que fazer? Viver sem expectativa? Uma solução é entregar ao universo e confiar. Se você cria a expectativa e quer o resultado que você estabelece, então você pode se frustrar. Muitas coisas não acontecem como você esperava. Mas, se você entrega seus sonhos, seus projetos e confia que a força do universo, de Deus, vai devolver não somente de acordo com as tuas capacidades, mas muito mais, então o resultado vai te deixar muito satisfeito.

Diante disso, procure perceber seu nível de expectativas sobre a vida. As expectativas dizem respeito a imagem que você cria sobre uma pessoa ou situação. “Eu via aquela pessoa assim, mas agora percebi que estava enganado”, “eu imaginava que aquele negócio iria ajudar muito, mas me frustrei”. Você percebe como todos nós criamos imagens da realidade e até mesmo do futuro.  Essas imagens ou expectativas precisam ser pensadas e percebidas por mim, pois senão posso me machucar muito. Muito do nosso sofrimento é construído dentro de nossa mente. Mesmo em situações muito difíceis, se tivermos a mente livre de traumas e de marcas negativas que foram se somando dentro de nossa memória, o sofrimento será muito menor. Embora, o sofrimento faça parta da vida, porque não somos perfeitos e plenos, nós não fomos feitos para sofrer. Somos feitos para viver livres e felizes.

Desconstrua a imagem que você fez sobre algo ou alguém. Diga para você mesmo que agora você aprendeu uma lição importante. Vai perceber que as condições para a sua felicidade estão dentro de você e não na outra pessoa, ou naquele projeto. Outra lição importante é de que toda a pessoa que fere, possivelmente já foi ferida. Então, você compreende mais o outro e cria uma imagem mais realista. Percebe que “todos somos imperfeitos, eu, você e todas as pessoas”.

Padre Ezequiel Dal Pozzo

Padre Ezequiel Dal Pozzo

Categorias