No Brasil, são desperdiçados 27 milhões de toneladas de alimentos por ano

Segundo a ONU, o desperdício de alimentos no mundo nos últimos anos, poderia alimentar 1, 26 bilhão de pessoas

Por: Daiana Barasa

O desperdício de alimentos no mundo é um problema que a cada ano se agrava e, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), o desperdício de alimentos no mundo nos últimos anos poderia alimentar 1,26 bilhão de pessoas.

No Brasil, ainda de acordo com a ONU, são desperdiçados 27 milhões de toneladas de alimentos por ano, e atualmente 33 milhões de pessoas se encontram em situação de insegurança alimentar.

Dentre as principais causas do problema, estão: cultivo, logística e consumo na Agricultura. Renato Rodrigues, executivo da empresa de embalagens, Guipack, que também atua junto ao setor da Agricultura, diz que o problema tem início no tempo de armazenamento das sementes, que se for longo, pode levar a uma perda considerável, refletindo sobre o plantio e colheita dos alimentos.

“Já referente à logística, são muitos os problemas, principalmente relacionados ao transporte, em que parte dos itens pode se perder no manuseio, acondicionamento ou na movimentação”.

Qual o caminho para o combate do desperdício de alimentos?

A agricultura é o núcleo do sistema alimentar e é justamente neste cerne que se deve pensar em maneiras de prevenção de desperdício.

Garantir que os alimentos sejam produzidos com uma vida útil máxima alimentará mais pessoas e, além disso, reduzirá o impacto ambiental.

Alguns cuidados devem ser tomados no dia a dia desde o plantio até o transporte de itens colhidos no campo.

A cobertura de grãos e sacarias por meio de lonas de dupla face costuma ser uma das técnicas mais aplicadas para cobrir estes produtos, o que ajuda a manter a temperatura correta, assim como bloqueia a ação dos raios solares que podem deteriorar os materiais.

Manter a boa qualidade da silagem também é outro fator de destaque já que a proteção nos silos mantém a alimentação para o rebanho íntegra, o que reflete sobre o produto final.

E não tem como falar em cuidados para evitar o desperdício, sem mencionar o manuseio e transporte de itens com a devida proteção para que os alimentos se mantenham em qualidade e não se estraguem antes que cheguem ao destino.

Caminho para a solução do desperdício está nas políticas públicas 

 

Um dos caminhos apontados por especialistas seria o da divulgação do problema por meio das organizações ao redor do mundo. Outra alternativa estaria no repasse de recursos para outras formas de produção de alimentos, como é o caso da agricultura familiar.

Políticas públicas e pesquisas são fundamentais para estimular novas formas de produção que ajudem a minimizar o problema da fome e o acesso à alimentação.

Foto de Capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,