No Dia do Vestibulando, confira 10 dicas para passar no vestibular ainda neste ano

Um guia completo do Método Supera para você entender melhor o seu cérebro

na jornada rumo a sua aprovação, confira:

Por Ascom/ Supera

 

O caminho das pedras para alcançar a tão sonhada aprovação no vestibular contempla mais do que a memorização de conteúdos e fórmulas. Para ser aprovado é preciso entender como o seu corpo e principalmente o seu cérebro funciona no processo de preparação. No Dia do Vestibulando, 24 de maio, o Método Supera preparou um guia para quem quer ser aprovado ainda neste ano, confira:

Memória, ah… memória! – Começando pela capacidade cerebral mais cobiçada pelos vestibulandos: a memória! Segundo Patrícia Lessa, Diretora Pedagógica do Método Supera no Brasil, a melhor forma de memorizarmos alguma coisa é usando técnicas como associação, imaginação e nossas habilidades sensoriais. “Hoje existem muitos métodos e técnicas para aumentar a nossa capacidade de memorização. O ideal é tirar o cérebro da zona de conforto com desafios embasados em novidade, variedade e desafio crescente. O uso do ábaco, um instrumento de cálculo oriental ajuda a desenvolver a memória de trabalho, de curto prazo, aquela que a gente utiliza para gravar telefones por exemplo”, lembrou.Já a concentração, outro ponto importante no processo de preparação, corresponde à nossa capacidade de manter o foco em uma determinada atividade por um tempo mais prolongado com o mesmo padrão de consistência. Treinar a atenção concentrada é importante para resistir à fadiga e a condições de distração, ou seja, evitar os estímulos que o distraem. Uma vez que você não se concentra quando está assistindo uma aula ou lendo uma apostila, não consegue fixar as informações, prejudicando diretamente a memória e, por fim, o desempenho no dia da prova.

Quais são os principais “ladrões” da concentração?  Quanto mais distraídos, estressados ou de alguma foram sobrecarregados mentalmente, mais superficiais são as nossas reflexões e mais propensos somos a cometer erros. Cansaço, sonolência, uso de substância psicoativas e álcool, dentre outros interferem na atenção.

Como se concentrar melhor?  Assim como outras habilidades cognitivas, a concentração pode ser treinada e fortalecida. Com apenas algumas mudanças de hábito você pode aprender a se concentrar em praticamente qualquer situação, até mesmo em um ambiente barulhento. Uma das melhores opções para se concentrar melhor é praticar ginástica para o cérebro.

O Método Supera nasceu para auxiliar pessoas que apresentam dificuldades de concentração. Para alcançarem bons resultados, os aunos do Supera fazem ginástica cerebral uma vez por semana, durante duas horas, desenvolvendo as capacidades do cérebro como atenção, concentração e raciocínio lógico. Com a ginástica cerebral, o aluno passa a ter mais interesse pelas aulas e mais facilidade de aprender.

Confira dicas para melhorar a concentração:

1.Observe o que acontece ao seu redor: Antes de tudo, avalie sua reação diante de uma tarefa complicada, quanto tempo leva para solucioná-la e, principalmente, de quanto em quanto tempo perde a concentração. Mensagens, notícias, e-mails, telefonemas, redes sociais, conversas paralelas ou até mesmo os próprios pensamentos que insistem em invadir a mente na hora que você mais precisa.

2.Bloqueie os estímulos: Feche a caixa de e-mails, desligue o celular e fique off-line nas redes sociais por um determinado tempo. Além de conseguir terminar suas atividades, será possível observar o que está tirando sua atenção.

3.Determine o que merece sua atenção: Estabeleça uma meta para seu foco. Comece o dia pensando nos assuntos que vão exigir mais tempo e mais cuidados. Priorize e tenha essas atividades como seu objetivo para concentração.

4.Use o período mais produtivo a seu favor:  Cada pessoa produz mais em determinado período do dia. Use isto a seu favor. Aproveite essas horas de pico de criatividade e produção e não gaste tempo resolvendo outras tarefas que podem esperar.

5.Treine o cérebro para se concentrar em uma coisa de cada vez: Em qualquer idade, é possível turbinar a capacidade de se concentrar. Isso pode ser feito através da ginástica cerebral, ou com técnicas de meditação e respiração.

6.Quebre a rotina com música: a ciência já provou que é possível trabalhar ou estudar enquanto você ouve sua playlist favorita. Isso pode trazer sensação de bem-estar e faz com que os períodos de concentração e distração sejam alternados, que não permite uma rotina cansativa.

7.Faça cálculos no ábaco: Como já citamos anteriormente, a prática do ábaco melhora a memória de curto prazo e, além disso, desenvolve a concentração uma vez que o nível de dificuldade é crescente, variado e constante, exercitando o cérebro com efetividade.

8.Organize o ambiente: por um lado, mesas desorganizadas podem ser aliadas na busca pela criatividade, mas se o seu objetivo é concluir as tarefas, a dica é manter a mesa organizada. Isso acontece porque o sistema nervoso tende a se espelhar no ambiente externo.

9.Forneça energia para o corpo e para o cérebro: uma dieta balanceada também é importante. Comer muitas fibras e quantidades moderadas de gordura e proteína, faz com que seu corpo gaste mais tempo na digestão. Isso faz com que a energia vá para o seu cérebro em um fluxo constante e moderado.

10.Saiba a hora de dar uma pausa: para a neurociência, o cérebro consegue se manter concentrado em uma determinada tarefa no período máximo de 50 a 60 minutos. A dica é trabalhar durante esse tempo e depois fazer uma pequena pausa de 10 minutos. Dessa forma, as áreas que estão em atividade “descansam” para a próxima jornada.

 

Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,