Novo protesto contra Delegado da Polícia Civil termina com destruição da Delegacia Territorial de Piripá

Um novo protesto dos moradores de Piripá contra a permanência do Delegado Circunscricional de Polícia Civil, Florisvaldo Nery da Cruz, terminou em vandalismo que resultaram na destruição do espaço físico e de documentos, equipamentos e veículos.

De acordo com testemunhas ouvidas pela reportagem do JS, cerca de cento e cinquenta pessoas invadiram o prédio da Delegacia Territorial, destruíram móveis, equipamentos e documentos e atearam fogo. Também foram incendiados na depredação veículos que estavam custodiados no pátio. Os vândalos também roubaram documentos e equipamentos e picharam as paredes externas do prédio.

Arquivos foram destruídos e documentos roubados ou espalhados pelo chão do que restou d prédio da Delegacia Territorial de Piripá – Foto: Divulgação
O prédio que abrigavca a Delegacia Territorial de Piripá ficou parcialmente destruído pela ação dos vândalos – Foto: Divulgação

A população piripaense tem se mostrado revoltada com o aumento dos índices de violência e o que chamam de atuação ineficaz do Delegado Circunscricional. De acordo com populares, diversas ocorrências sequer são anotadas e pessoas suspeitas não estão sendo investigadas, o que tem contribuído para o recrudescimento da violência.

Depois de vários apelos que teriam sido feitos através de lideranças políticas pedindo a substituição do Delegado sem que a Secretaria de Estado de Segurança Pública sinalize o atendimento e de uma grande manifestação realizada no último dia 25, que reuniu cerca de 1.500 pessoas, inclusive lideranças políticas,  entre as quais o prefeito Flávio Oliveira Rocha (PTB), o vice-prefeito João Rinaldo Ribeiro da Silva (PTB) e de oito dos nove vereadores [Ana Núbia Barbosa Rocha (PTdoB), Domingos Barbosa Cruz (PP), Eurico João Francisco Silva Almeida (PTB), Jovino Jesus Silva (PDT), Jurandi Costa Viana (PT), Leci Soares Pereira Rocha (PTB), Maurício Rocha de Carvalho (PSL) e Sidnalva Maria de Brito (PDT)], além de representantes de segmentos organizados da sociedade civil e das Igrejas católica e Evangélicas, a  inquietação da população fugiu do controle e culminou com as cenas de vandalismo registradas na noite de ontem.

O descontentamento da população com a atuação do Delegado Florisvaldo Nery da Cruz, que está à frente da Delegacia Territorial de Piripá desde 2001, segundo relatos de morados, é que não estaria havendo ações efetivas para combater o aumento da criminalidade na cidade. Ainda de acordo com moradores ouvidos pela reportagem do JS, o Delegado Florisvaldo Nery da Cruz não tem aberto investigações, efetuado prisões e nenhum processo tem sido encaminhado à Justiça.

O prédio que abrigava a Delegacia Territorial de Piripá e os veículos que foram alvo do vandalismo foram periciados pela Polícia Técnica da 10ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior que poderá, inclusive, apontar a identidade de participantes do atentado.

Segundo uma fonte do JS, a 10ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior já teria aberto uma investigação para apurar as responsabilidades.

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias