O Brasil enviou uma mensagem com vitória dominante sobre a Coréia do Sul?

Por: Rodrigo Carlos

 

 

Entrar na Copa do Mundo como favorito para ganhar o título vem com muita pressão sobre os ombros de um lado. O Brasil sabe disso muito bem. A previsão é de que os brasileiros ganhem o torneio todas as vezes que ele chegar, mas muitas vezes mais lisonjeiros para enganar quando as coisas ficarem difíceis – com seu último sucesso chegando há 20 anos no Japão/Coréia do Sul.

Este ano, as coisas não são diferentes no Qatar – onde o Brasil é mais uma vez o favorito absoluto na odd de aposta Copa do Mundo 2022. No entanto, eles realmente não deixaram um marco na fase de grupos, derrotando de forma inexpressiva os europeus Sérvia (2 x 0) e Suíça (1 x 0) antes de sofrerem uma derrota chocante de 1 x 0 para Camarões em seu último jogo, tendo já superado o Grupo G. 

Contra a Coréia do Sul nas oitavas de final, já era hora de a Seleção mostrar ao resto do mundo por que eles são merecedores favoritos para ganhar sua sexta Copa do Mundo, que se estende por um recorde. E o fizeram em verdadeiro estilo samba – vencendo confortavelmente a nação asiática por quatro gols contra um no que foi o último jogo no Estádio 974 construído propositadamente. 

Vinicius Junior abriu o placar com seu primeiro gol na Copa do Mundo dentro dos primeiros 10 minutos, e Neymar voltou de seu susto de contusão com um estrondo enquanto convertia friamente da marca de pênalti antes mesmo de bater o relógio aos 15 minutos.

Richarlison acrescentou um terceiro com seu terceiro gol no torneio – e até o técnico de cabeça Tite se envolveu com a icônica celebração da dança da galinha nas laterais.

Para garantir que a Coreia do Sul estivesse fora do empate, Lucas Paqueta, do West Ham United, marcou um belo gol de voleio antes do intervalo, após ser encontrado na área pelo cruzamento lascado de Vini Jr. Com um pé já nas últimas oito, não se pode culpar o Brasil por tirar o pé do acelerador no segundo tempo – e a equipe asiática pegou um gol de consolação quando Paik Seung-ho marcou um gol impressionante.

Finalmente, o Brasil havia enviado uma mensagem para as demais equipes do Qatar. Embora muitos tenham criticado sua dança, com algumas até mesmo marcas de desrespeito à Coréia do Sul, a Seleção provou que precisa ser levada a sério nesta Copa do Mundo e a forma como eles se voltaram para o estilo samba contra a Coréia do Sul é prova disso. 

O fato de Neymar também ter passado por 80 minutos de ação antes de ser substituído pelo Rodrigo do Real Madrid e não ter sentido nenhuma dor no tornozelo durante ou após o jogo é um enorme bônus para o Brasil e tornou a noite quase perfeita para Tite e companhia. 

O trabalho árduo, no entanto, está apenas começando para o Brasil. Voltou a ser o duro para o confronto das quartas-de-final contra a Croácia, finalista da Copa do Mundo de 2018, no Estádio Cidade da Educação, na sexta-feira. Os Seleção são os favoritos na aposta em Croácia x Brasil com a Betfair, e eles vão tirar confiança do fato de que os europeus foram forçados a ir aos pênaltis contra o Japão nas oitavas-de-final.

A Croácia também não é tão forte quanto há quatro anos, com jogadores-chave como Luka Modric, Ivan Perisic e Andrej Kramaric envelhecendo. Portanto, é de se esperar que esta seja mais uma vitória direta para o Brasil, já que eles procuram reservar seu lugar nas lucrativas semifinais – onde há uma boa chance de enfrentarem seus amargos adversários sul-americanos, a Argentina. 

O Brasil finalmente carimbou sua marca na Copa do Mundo do Qatar, esperemos que haja muito mais futebol deslumbrante para o Seleção.

 

 

Foto de capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,