O futuro começa agora!

A considerar o Plano Pluri Anual, existente no Brasil, vulgarmente conhecido como PPA, o governo do Presidente eleito em 2018 começa, exatamente agora, neste princípio de janeiro. O PPA inicia no segundo ano do mandato do eleito no ano anterior e vai até ao final do primeiro ano do novo mandato presidencial, ou seja, o PPA anterior veio de 2016-2019 e o atual irá de 2020-2023.  Essa situação assim funciona para que haja um encadeamento nas ações governamentais a fim de que as necessidades da população sejam realizadas, aconteçam, ocorram de forma plena, evitando falhas no acolhimento das necessidades básicas da população.

Como sabemos, o governo, encontrou uma casa por renovar, com vários aspectos da vida nacional em total abandono, havia circunstancias que estavam completamente soltas num mar de incompreensões. O país está na lista dos países mais corruptos do mundo, a qualidade da educação básica está longe de merecer alguma forma de elogio, a saúde básica da população em situações, simplesmente, degradantes e inacreditáveis, com pacientes no chão e nos corredores dos hospitais e coisas do gênero, em todo o país!

As universidades federais, algumas, imersas numa situação longe do que se espera de uma casa de ensino. Pesquisas e pesquisas vêm sendo financiadas, a peso de ouro, sendo que muito poucas patentes tenham sido registradas nos órgãos competentes por fazerem diferença na vida do universo, das pessoas e da sociedade.

As críticas são as mais ferozes, destruidoras e inconsequentes! As críticas são importantes porque elas nos fazem olhar para o passado recente, a fim de podermos estabelecer um paralelo com o que temos comparado ao que tínhamos. Se esse princípio fosse notado muita coisa não teria sido lembrada como por exemplo, o famigerado programa Mais Médicos, sustentado por cidadãos cubanos a quem o governo chamava de médicos, sem a devida comprovação de que, efetivamente fossem médicos! Esse projeto, foi o maior plano de trabalho ESCRAVO, de todos conhecido, e que atuou no Brasil com a adesão do Gabinete dos Direitos Humanos da ONU, da Organização Pan Americana para a Saúde – OPAS, e engenhado pelo governo brasileiro, cujos detalhes são do todos conhecido, dentre muitas outras distorções administrativas que só agora se tem notícias.

Agora é apostar as fichas todas no que pode vir para melhorar a vida no país e agradecer pelas críticas.

[email protected] – 06012020

Cícero Carlos Maia

Cícero Carlos Maia

Categorias