Operação desativa ligações clandestinas de água no Povoado de Lagoa Funda, em Brumado

Por Redação (www.jornaldosudoeste.com)

A concessionária dos serviços de captação, tratamento e distribuição de água em Brumado, Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), autarquia vinculada à Secretaria de Estado de Recursos Hídricos e Saneamento da Bahia, com apoio da 34ª Companhia Independente de Polícia Militar, realizou na quarta-feira (13), uma operação para desativar ligações clandestinas no Povoado de Lagoa Funda, em Brumado. As ligações clandestinas estavam instaladas diretamente na adutora que transporta água bruta para a Estação de Tratamento da localidade.

Foto: Divulgação

Segundo a concessionária, além de abastecer clandestinamente imóveis residenciais e comerciais, a água furtada estava sendo utilizada em pequenas propriedades rurais.

Ainda segundo a concessionária, o desvio ilegal da água bruta comprometia a oferta de água tratada para os moradores da Lagoa Funda e de outras localidades, entre as quais Vila de Pedra Preta, Distrito de Itaquaraí e Comunidades de Lagoa do Arroz e Furado dos Veados.

Concluída a operação de desativação das ligações clandestinas, a concessionário identificou um aumento de cinco mil litros de água bruta por hora na Estação de Tratamento de Lagoa Funda.

Foto: Divulgação

A operação, conforme destacou o Gerente Regional do Escritório de Caetité da Embasa, Manuel Mateus Gonçalves Almeida, faz parte de uma ação continuada da empresa para equacionar os problemas de abastecimento nos municípios da região afetados pelas ações criminosas. “Demos prosseguimento à ação de combate às ligações clandestinas e com o apoio da Polícia Militar conseguimos identificar ‘gatos’ que estavam desviando grande volume de água e afetando a regularidade do fornecimento de água tratada nas localidades atendidas pela ETA [Estação de Tratamento de Água] da Lagoa Funda. O desperdício praticado por algumas pessoas afeta diretamente o abastecimento de muitos”, ponderou o Gerente Regional da autarquia ao informar o registro do Boletim de Ocorrência na Delegacia Territorial de Polícia Civil da 20ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior, em Brumado.

Manuel Mateus Gonçalves Almeida lembrou que qualquer intervenção nas redes de água bruta ou de distribuição de água tratada da concessionária, com intuito de furtar água, é crime previsto no Código penal Brasileiro (Decreto-Lei nº 2848/40) e o infrator está sujeito às penalidades.

O Gerente Regional do Escritório de Caetité da Embasa fez um apelo para que a população possa denunciar situações de fraude ou roubo de água bruta ou tratada, sigilosamente, através da Central de Atendimento Virtual 0800 0555 195.

 

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,