Os balões de ensaios de Salvador

Na política se cunhou um termo chamado de balão de ensaio, e quase todas as forças políticas que participam dos processos eleitorais recorrem ao mesmo para se impor nas urnas como alternativa de poder.

Na Bahia recente o mais famoso balão de ensaio foi exatamente o próprio governador Rui Costa em 2014. Quando Wagner lançou seu balão ouvimos na época cidadãos dizerem que o homem era louco. Aquele balão de ensaio saiu de 4% nas pesquisas para vencer as eleições estaduais em primeiro turno.

Muita gente esqueceu-se de que Rui Costa fora eleito antes deputado entre os mais votados e era chefe da Casa Civil. Foi um balão de ensaio que deu certo, porque Rui não fazia outra coisa senão política. Era ele quem atendia e resolvia as demandas de todos na Bahia que tinham votos para negociar.

Agora estamos de novo diante de três grandes balões de ensaios para a eleição do maior reduto eleitoral baiano, que é Salvador. Um balão de Rui Costa, um balão de Otto Alencar e um balão do PCdoB, provavelmente com o PSB (lembrando que esse último já é dado como certo a candidatura de Olívia Santana).

Rui Costa lança o nome da Major Denice Santiago, deixando claro que como Chefe do Executivo estadual é quem deve dá as cartas no tabuleiro. Ainda é cedo para dizer se vai dá certo lançar um nome fora do eixo do mundo político, com o discurso que vem sendo feito de que Salvador precisa de uma candidatura negra. Não deve está sendo fácil para Rui que tem que inventar nomes para Salvador urgente, porque o PT é quem governa o Estado e pode não governar mais ali na frente depois de 2022!

Observadores da política vêm também dialogando com os passos do senador Otto Alencar (PSD) com seu “pupilo” Ângelo Coronel. O senador já pode está enxergando 2022 como possibilidade de ser liderança das três principais forças políticas, que majoritariamente dirigem o poder na Bahia, e não pode ficar parado sem enxertar no processo um balão de ensaio, correndo o risco de ficar de fora do jogo. E ele tem uma vaga no senado para negociar…!

Nesse caso do PSD (que vozes também dizem que leva João Leão!) também é cedo para dizer que um homem de Coração de Maria seja alternativa prá Salvador. Mas na política tudo pode acontecer (não elegeram um senador quase “biônico”?), e algumas vozes dizem que Coronel além de apreender sobre o discurso Salvador tem que aprender a fechar a boca e deixar as coisas com Otto. Porque como dizia Abade Dinouart “o homem se perde na palavra”.

O caso mais concreto e mais sólido mesmo é a pré-candidatura de Olívia Santana. Os comunistas se adiantaram e lançaram uma mulher negra com a cara de Salvador e trabalham para agregar outras forças para ser de fato alternativa. Rumores dão conta de que conversas vêm sendo feitas com a deputada federal Lídice da Mata, o que pode dá num bom casamento para Salvador.

Em um pequeno comunicado dirigido à Bancada do Feijão, grupo formado por lideranças e políticos de vários partidos que defendem uma candidatura negra à Prefeitura de Salvador, Olívia manda o recado “no segundo turno a gente se encontra”. Ora, bem votada, com experiência tanto no legislativo quando em gestão ela parece que não vai desistir, apesar de vozes acreditarem que por ela ter votado nas duas últimas polêmicas contra Rui ela é carta fora do baralho. Fora do baralho fica quem não joga!

Os comunistas pela sua seriedade programática, seu compromisso com o projeto que dirige a Bahia e sua responsabilidade, inclusive com o governador Rui Costa, sabe que já está mais do que na hora de ou governar Salvador ou assumir uma cadeira no Senado Federal. Para bom entendedor basta! (Facebook: @Escorpiaofeirense)

Genaldo de Melo

Genaldo de Melo

Genaldo de Melo, 43 anos, sergipano radicado em Feira de Santana - Bahia. Gestor social e articulista. Desenvolve consultoria em elaboração de projetos sociais
Categorias