Pais apostam no ensino de programação ainda na infância para que filhos desenvolvam habilidades do futuro

Na região Nordeste, crianças e adolescentes já correspondem a 15,83% dos alunos na maior edtech do mundo em educação interativa online

 

Por: Nahiza Monteles

 

Abril de 2022 – Nunca se falou tanto sobre a importância de aprender linguagens de programação. Afinal, além de ser uma habilidade extremamente requisitada no mercado de trabalho, ela abre inúmeras possibilidades criativas. Quem programa pode desenvolver jogos para interagir com amigos, aplicativos para solucionar problemas do cotidiano e até redes sociais para se conectar com pessoas que tenham interesses em comum. Com o desejo de se inserirem cada vez mais nesse universo da tecnologia, crianças e adolescentes têm se matriculado em aulas de programação.

A BYJU’S FutureSchool, maior edtech do mundo em educação interativa online, anunciou sua chegada ao Brasil em julho de 2021 e, desde então, já conquistou mais de 9 mil alunos de 6 a 15 anos. Somente nos estados nordestinos,  crianças e adolescentes correspondem a 15,73% dos alunos matriculados em seus cursos, que estimulam o raciocínio lógico, a criatividade e o pensamento matemático por meio de aulas online e individuais, em que a linguagem de programação é ensinada de maneira lúdica, com exercícios “mão na massa.”

“Nossas aulas não são pensadas para desenvolver a criança para o mercado de trabalho, e sim prepará-la para os desafios do futuro. Com uma metodologia inovadora, baseada em conteúdos práticos e envolventes, nossos alunos são estimulados a desenvolver jogos e aplicativos que se relacionem com os gostos e necessidades deles”, resume Fernando Prado, Country Manager da Byju’s FutureSchool no Brasil

Segundo ele, a aceitação na região, o segundo maior mercado da marca no País, demonstra o potencial para esse tipo de conteúdo e formato. “A expectativa é que, até o final do ano, a BYJU’S FutureSchool dobre o número alunos na região”, conclui.

Foto da capá: Divulgação/Portal Opticanet

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,