Para reflexão do povo de Deus – A Última Páscoa e a Santa Ceia

PREÂMBULO: Uma das três grandes festas, em comemoração ao êxodo e da libertação dos israelitas do Egito. O povo de Deus reunia-se, anualmente, em Jerusalém para esta festa que começava “no mês primeiro aos 14 do mês, no crepúsculo da tarde”. Inicia-se com uma refeição sacrifical que consistia em um cordeiro assado, ou um cabrito: pães asmos, sem fermento e ervas amargas. O Cordeiro servia para recordação do sacrifício, o pão sem fermento, da pureza e as ervas amargas, da servidão amarga do Egito. Era costume soltar alguém por ocasião da páscoa.

 O PREÇO DO PECADO

 Judas Iscariotes, um dos doze, foi ter com os principais dos sacerdotes para lhes entregar Jesus.

  E eles, ouvindo-o, alegraram-se e prometeram dar-lhe dinheiro [trinta moedas de prata]; e buscava como o entregaria em ocasião oportuna.

A ÚLTIMA PÁSCOA E A SANTA CEIA

REFERÊNCIAS: MATEUS E MARCOS e LUCAS.

E no primeiro dia da festa dos pães asmos, chegaram os discípulos junto de Jesus, dizendo: Onde queres que preparemos a comida da Páscoa?

Ele disse: Ide à cidade, enviou dois dos seus discípulos a Jerusalém. Um homem que leva um cântaro de água vos encontrará; segui-o.

E onde quer que entre, dizei ao senhor da casa: O Mestre diz: O meu tempo está próximo; em tua casa celebrarei a Páscoa com meus discípulos.

 E os discípulos fizeram como Jesus lhes ordenara e prepararam a Páscoa.

E chegada a tarde, assentou-se à mesa com os doze.

 E enquanto eles comiam, disse Jesus: Em verdade vos digo que um de vós me há de trair. E eles, muito entristecidos, começaram um por um a dizer-lhe: Porventura, sou eu, Senhor?

E ele , respondendo, disse: É um dos doze que mete comigo a mão no prato, esse me há de trair.

Em verdade o Filho do Homem vai como acerca dele está escrito, mas ai daquele homem por quem o Filho do Homem é traído! Bom seria para esse homem se não houvera nascido.

E, respondendo Judas, o que o traía , disse: Porventura, sou eu, Rabi? Ele disse: Tu o disseste.

Enquanto comiam, Jesus tomou o pão, e, abençoando-o, partiu, e o deu aos discípulos e disse: Tomai, comei, isto é o meu corpo.

E tomando o cálice e dando graças, deu-lhes, dizendo: Bebei dele todos.

Porque isto é o meu sangue, o sangue do Novo Testamento, que por muitos é derramado para a remissão do dos pecados.

Digo-vos que, desde agora, não beberei mais do fruto da vide, até aquele Dia em que o beber de novo convosco no Reino de meu Pai.

E, tendo cantado um Hino, saíram para o monte das Oliveiras.

Jesus foi crucificado e ressuscitado entre os mortos. Depois da ressureição recomendou aos discípulos: Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura.

SERMÃO DA MONTANHA

Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o reino de Deus;

Bem-aventurados vós, que agora tendes fome, porque sereis fartos;

Bem-aventurados vós, que agora chorais, porque haveis de rir;

Bem-aventurados sereis quando os homens vos aborrecerem, e quando vos separarem, e vos injuriarem, e rejeitarem o vosso nome como mau, por causa do Filho do Homem.

Postagem de Antonio Novais Torres

[email protected]

Brumado, em 04/04/2021.

Antônio Novais Torres

Antônio Novais Torres é comerciante aposentado, membro fundador da Academia de Letras e Artes de Brumado, membro do Conselho da Cidadania de Brumado, ex-membro do PMDB e PTB e membro do Conselho Editorial do Jornal do Sudoeste.
Categorias

Deixe seu comentário