Para Waldenor, cassação de Cunha fortalece as evidências do golpe contra a presidenta Dilma

No plenário da Câmara dos Deputados, na tarde da quarta-feira (15), o deputado federal Waldenor Pereira repercutiu em pronunciamento a decisão do Conselho de Ética em aprovar o parecer pela cassação do mandato do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na última terça-feira.

Cunha foi o responsável por acolher o pedido de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff, em dezembro do ano passado, como retaliação ao Governo, após deputados do PT terem anunciado que votariam a favor da sua cassação no Conselho de Ética da Câmara.

Para Waldenor, a decisão favorável à cassação de Cunha traz “luz” ao impeachment, que atualmente corre no Senado e pode “dar um fim, dar um basta a esse processo que além de afrontar contra a Democracia Brasileira, representa um duro golpe contra os direitos trabalhistas e avanços sociais do povo brasileiro”.

Na fala do deputado, o comportamento de Cunha é questionado.

“Cunha foi cassado, porque além de ter mentido na CPI da Petrobras, ele é investigado por vários crimes como lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, recebimento de propinas milionárias e a ocultação de várias contas no exterior. O curioso é que foi esse deputado, no exercício da presidência dessa Casa Legislativa, que acolheu o processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff, uma presidenta honesta, honrada”, discursou.

 

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias