Pela primeira vez em Brumado, Grupo Galpão de Teatro faz apresentações gratuitas na Praça da Prefeitura

Com o espetáculo De Tempo Somos – um sarau do Grupo Galpão, que une música e teatro de rua, a tradicional companhia mineira é atração para todas as idades

 

Por Bárbara Prado

De tempo somos.

Considerado um dos grupos teatrais mais importantes do país, o Grupo Galpão, em seus 35 anos de trajetória, recebeu mais de 100 prêmios nacionais, se apresentou em 18 países diferentes e montou 23 espetáculos, que foram encenados para um público total de quase 2 milhões de pessoas. Com sede em Belo Horizonte (MG), o grupo – que conta com patrocínio master da Petrobras e patrocínio da RHI Magnesita – chega a Brumado para uma curta temporada com um de seus espetáculos mais recentes,   o sarau literário musicalDe Tempo Somos. As apresentações acontecem nos dias 7 e 8 de julho, na Praça da Prefeitura (Coronel Zeca Leite). No sábado, às 20h e no domingo, às 19h, com entrada gratuita.

Tendo a música como elemento fundamental, o espetáculo De Tempo Somos – um sarau do Grupo Galpão, de 2014, dirigido pelas atrizes Lydia Del Picchia e Simone Ordones, realiza um sonho antigo do grupo de celebrar, com o público, o encontro da música e do teatro, marca registrada da companhia. Uma cantoria de atores à beira do rio, em noite de lua cheia, durante uma das inúmeras turnês da companhia pelo Vale do Jequitinhonha, foi inspiração para a criação do espetáculo. O trabalho reúne textos sobre a passagem do tempo e o processo de criação artística, além de canções do repertório musical do grupo.

Com direção musical e arranjos de Luiz Rocha, os atores cantam e executam no palco, ao vivo, 25 canções de trabalhos mais antigos como “Corra enquanto é tempo” (1988) e “Álbum de Família” (1990); passando também por “Romeu e Julieta” (1992), “Um Moliére Imaginário” (1997) e “Partido” (1999), chegando até a espetáculos mais recentes como “Tio Vânia” e “Eclipse” (ambos de 2011), além de músicas que surgiram em workshops internos e que chegam a público pela primeira vez. “A cantoria é a celebração do encontro, da festa, da disposição para seguir em frente (apesar de tudo que nos faz pender para o chão!), do espírito libertário e contestador inerente a toda reunião festiva”, explica Lydia Del Picchia.

O espetáculo resultou em um CD de mesmo nome, produzido por Chico Neves, responsável por sucessos do Skank, Arnaldo Antunes entre outros grandes nomes do cenário musical nacional.

GRUPO GALPÃO

De Tempo Somos.

Criado em 1982, o Grupo Galpão tem sua origem ligada à tradição do teatro popular e de rua. Há 35 anos desenvolve um teatro que alia rigor, pesquisa e busca de linguagem, com montagem de peças que possuem grande poder de comunicação com o público. Formado por atores que trabalham com diferentes diretores convidados, como Gabriel Villela, Cacá Carvalho, Paulo José, Yara de Novaes e Marcio Abreu (além dos próprios componentes que também já dirigiram espetáculos do Grupo), o Galpão formou sua linguagem artística a partir desses encontros diversos, criando um teatro que dialoga com o popular e o erudito, a tradição e a contemporaneidade, o teatro de rua e o palco, o universal e o regional brasileiro.

 

Foto: Guto Muniz

Jornal do Sudoeste

Categorias