Perfis pet auxiliam na conscientização sobre adoção

Busca por animais para adoção e números do mercado pet crescem simultaneamente durante a pandemia

Por: Beatriz Chagas 

A conscientização tem gerado aumento na adoção de pets. Apoiada por campanhas de incentivo do mercado, o movimento também cresceu com a pandemia – uma vez que as pessoas ficaram mais reclusas e encontraram companhia nos animais. Em paralelo, houve mais audiência de perfis pet nas redes sociais, que produzem conteúdo diariamente e colaboram na disseminação de informações.

O papel da influência dos pet influencers é tão grande que, em 2020, a busca por animais para adotar cresceu 400%, segundo dados da UIPA (União Internacional Protetora dos Animais) e, consequentemente, o mercado pet sentiu os impactos, obtendo um crescimento de 13,5% durante a pandemia, segundo o Instituto Pet Brasil, com base nos números até o terceiro trimestre do ano passado

A convivência deu aos tutores mais tempo e oportunidade de buscar o que realmente faz bem para a qualidade de vida dos animais. Neste momento, as marcas passam a encontrar formas de produção de conteúdo alternativo, contribuindo para esse processo. Nesta necessidade, entram os pet influencers: eles indicam, mostram a vivência com as marcas e produtos e trabalham todo o funil da jornada do consumidor, que vai da apresentação às conversões.

“Cada vez mais entender o marketing de influência e trabalhá-lo com estratégia, criando campanhas de verdade, tem se tornado um diferencial para o mercado que tem muito potencial”, comenta a CEO da escola por assinatura para pet influencers, Academia da Matilha, Fernanda Rabaglio.

Não são apenas vendas; pet dão exemplo de influência positiva

Trazendo histórias emocionantes e inspiradoras aos seguidores, os pet influencers adotados, sejam eles de rua, vindos de ocorrências com maus tratos, de raça ou SRD, eles encantam e cativam o público.

As histórias de adoção e perfis que as usam para conscientização são uma realidade no marketing de influência pet e contribuem de forma significativa para a procura por animais adotados. Porém, para conseguir o efeito de influência positiva sobre seus seguidores é preciso encarar as redes sociais com seriedade, entendendo o papel do marketing de influência e o poder dele para mudar contextos e realidades.

“Acredito que o caminho e a tendência do marketing de influência é a profissionalização do mercado, pois com estudo, entendendo as melhores técnicas para contar uma história e se fazer presente, é o que constrói o sucesso nas redes. Por acreditar nisso, trabalhamos no dia a dia para ensinar os melhores caminhos para os influenciadores da Academia da Matilha”, diz Fernanda.

A escola por assinatura possui histórias de sucesso com seus alunos adotados, entre eles a Golden Retriever, Olívia. A pequena de quatro patas foi abandonada por sua antiga família em um hotel para cachorros e passou a ficar sem lar. Os donos do estabelecimento conheciam a atual tutora da golden, Claudia Padilha,que havia perdido recentemente seu pet, e apresentaram à ela a Olívia. Para contar mais sobre a vida e experiências juntas, ela criou o perfil @pelosolhosdeolivia.

“A Academia da Matilha me ajudou a compreender sobre storytelling, métricas do Instagram e como fazer para sua história ter mais alcance. Assim, muito mais amigos podem conhecer a Olívia”, afirma a tutora.

Atualmente, a Matilha tem mais de 400 assinantes em todo o país, em seus três anos de atividade, e trabalha oferecendo capacitação online aos tutores que pretendem profissionalizar o perfil de seus animaizinhos de estimação.

 

 

Foto de capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,