Pessoas com deficiência (PcD) de todo o Brasil podem concorrer a bolsas de estudo gratuitas na área de tecnologia

46% das PcD que já se inscreveram no programa da Serasa Experian são de São Paulo, mas pessoas com deficiência de quase todo o Brasil também estão enviando suas inscrições, já que a formação é 100% digital e acessível. Durante o curso, os bolsistas poderão se candidatar a vagas na Serasa Experian. As inscrições podem ser feitas pelo site www.wisehands.app/transformesepcd até o próximo domingo, dia 13 de novembro

 

Por: Serasa Experian

São Paulo, 09 de novembro de 2022 – A Serasa Experian, com o apoio educacional e tecnológico da Wise Hands (startup que promove a inclusão das PcD no mercado de trabalho), oferece 160 bolsas de estudo gratuitas para pessoas com deficiência que tenham interesse em se capacitar e atuar profissionalmente nas áreas de tecnologia e dados, setor que tem um déficit de 800 mil profissionais para os próximos 5 anos somente no Brasil. As vagas são exclusivas para pessoas com deficiência que tenham laudo médico, acima de 18 anos e que tenham o ensino médio completo. Quase metade (46%) das PcD inscritas no programa é de São Paulo, mas pessoas com deficiência de quase todo o Brasil também estão se inscrevendo, já que a formação é 100% digital, ao vivo, online e acessível. As inscrições podem ser feitas até o dia 13 de novembro, pelo site www.wisehands.app/transformesepcd.

A pessoa com deficiência selecionada receberá todo o equipamento necessário para as aulas, bem como a tecnologia assistiva que precisar. Com uma linguagem multiacessível e totalmente inclusiva, o programa permitirá que as pessoas com deficiência se tornem profissionais qualificados, aumentando a empregabilidade em diversas empresas de tecnologia, como a Serasa Experian. A iniciativa faz parte do Programa Transforme-se da Serasa Experian, que tem o objetivo de desenvolver pessoas em situação de vulnerabilidade econômica e de grupos sub-representados nas áreas de programação e dados, contribuindo diretamente para inclusão social e a diversidade em um setor que só cresce e gera oportunidades de emprego no mundo todo. O programa, que está na sua terceira edição, já ofereceu mais de 120 bolsas gratuitas para grupos exclusivos de jovens e mulheres. Apenas um mês após a conclusão do programa, 50% dos bolsistas já conseguiram emprego ou melhoraram   sua situação salarial.

De acordo com as informações da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) de 2019, pouco mais de 530 mil PcD possuem um vínculo formal de trabalho no regime celetista. Isso representa 1,1% do total das relações formais de trabalho no país. De acordo com os dados do Censo 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre as pessoas com deficiência com mais de 15 anos no país, 61,13% não têm instrução ou têm somente o ensino fundamental completo.

“Com esse programa, estamos contribuindo para fechar a lacuna entre o baixo acesso da PcD às oportunidades de trabalho e a alta necessidade de profissionais no mercado de TI. Infelizmente, sabemos que muitos deles acabam ocupando vagas que estão aquém do potencial por falta de experiência e formação. Assim, por meio do Transforme-se, queremos incentivar e desenvolver a formação profissional dessas pessoas para que sejam valorizadas e tenham condições de atuar em posições estratégicas, como a área de tecnologia”, diz o gerente executivo de Sustentabilidade da Serasa Experian, Roger Cruz.

De acordo com o fundador e CEO da Wise Hands, Junior Gaino, a inclusão das pessoas com deficiência depende fundamentalmente da acessibilidade em todas as suas dimensões: arquitetônica, comunicacional e atitudinal. “Queremos maximizar a inclusão das PcD no mercado de trabalho, entregando capacitação com acessibilidade e conectando essas pessoas com empresas realmente inclusivas. O projeto da Serasa Experian representa a concretização do nosso propósito e remove uma das principais barreiras relacionadas à inclusão das PcD nas organizações: a educação”, finaliza.

A capacitação será online e ao vivo e iniciará com conhecimentos básicos de informática, possibilitando o ingresso de pessoas sem expertise em tecnologia, e avançando para desenvolvimento nas linguagens java e python, introdução a bancos de dados, além de metodologias ágeis. As aulas serão noturnas, três dias por semana, permitindo o equilíbrio com compromissos profissionais e pessoais. As aulas terão início em 02 de dezembro de 2022 e a duração será de até 8 meses. Além das capacitações, os participantes também vão contar com mentorias e treinamentos realizados por funcionários da Serasa Experian para desenvolvimento de competências pessoais. Durante o curso, os bolsistas poderão se candidatar a vagas na Serasa Experian.

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,