Pix alavanca pagamentos digitais no Brasil e causa impacto positivo em diferentes setores

Lançado em outubro de 2020, o Pix revolucionou o setor financeiro no Brasil. As transferências e os pagamentos ficaram mais fáceis e o uso desse serviço digital cresceu rapidamente. No entanto, um aspecto ainda mais interessante foi a popularização dos pagamentos digitais. Uma opção que tem causado impacto positivo em diferentes setores, pois a facilidade em concluir uma transação faz com que o consumo cresça. Um impacto que chega no e-commerce, no entretenimento digital e até mesmo em produtos que não estão 100% online.

Entre 2021 e 2022, o crescimento mensal do Pix ficou na casa dos 70%, conseguindo assumir a segunda posição nas opções de pagamento das pessoas. Apenas o cartão de crédito continua sendo superior em números. Porém, alguns especialistas acreditam que uma mudança pode ser questão de tempo. Afinal, fazer um Pix é mais fácil para todos, e ainda faz com que os comerciantes evitem algumas taxas que existem nas máquinas de cartão. Ou seja, estamos falando de um facilitador.

Isso é algo importante, pois define exatamente o impacto que o método de pagamento digital tem causado no consumo. No e-commerce, por exemplo, muitas lojas perdiam clientes pelo famoso abandono de carrinho. O consumidor escolhia os produtos, mas não concluía a compra. Ter uma opção mais fácil nesta fase, como o Pix ou outro método digital, faz com que mais pessoas avancem nessa etapa. É inclusive uma estratégia importante para o setor.

Mas, não é apenas o e-commerce que se aproveita disso. Outras áreas também utilizam os meios de pagamento para chamar a atenção de potenciais clientes. No mundo das apostas digitais, o site com as principais avaliações de cassino mostram que os melhores sites, como o LeoVegas e o Spin Samurai, possuem opções de pagamentos totalmente digitais que costumam liberar créditos instantâneos aos jogadores. Além disso, esses sites também oferecem bônus e giros grátis para quem seleciona modos de pagamento mais rápidos e fáceis.

Lojas físicas e o Pix

Se engana quem pensa que os métodos de pagamentos digitais, sobretudo o Pix, causaram impactos apenas em produtos online. As lojas físicas também estão usando essa opção, e o motivo é semelhante ao que citamos em outros setores. Os comerciantes podem gerar desconto na opção do Pix, pois a loja não paga algumas taxas tradicionais. O resultado é uma motivação maior para o cliente concluir uma compra que não faria anteriormente.

Além disso, a pessoa não precisa mais sair de casa com cartões e dinheiro, pois um simples smartphone é a única ferramenta necessária para realizar um pagamento. Até mesmo alguns aplicativos, como o PicPay e o Mercado Pago, começaram e criaram formas de pagamento digitais que utilizam um simples QR Code para realizar uma compra. Basta apontar a câmera do celular e concluir a transação. É uma mudança digital importante, inclusive com impactos positivos para o comércio em todo o país. A economia também agradece, assim como as empresas.

Recentemente, em comunicado oficial, o Banco Central chegou a falar em um Brasil sem dinheiro físico. Apesar de ser uma transição ainda distante, é uma realidade que vem sendo discutida. O Pix mostrou para a população que as novas tecnologias podem ajudar na rotina, e evitar que a falta de uma nota impeça de realizar uma compra. Entretanto, essa é uma discussão que ainda precisa avaliar outros fatores, como políticas públicas de inclusão social.

Outros métodos

Não é apenas o Pix que está revolucionando o mercado, mas também outras opções que devem causar mudanças no setor financeiro. Por exemplo, as moedas digitais têm um grande potencial para causar impacto na vida das pessoas, inclusive na opção de pagamento. É mais uma ferramenta para acabar de vez com o dinheiro físico, e abrir portas para o digital.

Alguns comércios no Brasil já aceitam isso, mas ainda é uma longa caminhada para ser algo seguro e consolidado. Toda novidade demanda tempo para se consolidar, e quando o assunto é setor financeiro tudo fica ainda mais complexo. A boa notícia é que isso tem sido discutido para ganhar espaço no país, mesmo que de forma lenta e gradual.

O Pix é responsável por uma grande revolução, e o forte crescimento nos últimos meses fez com que os métodos digitais pudessem também ganhar espaço. Assim, vários setores podem comemorar e projetar um futuro de consumo gradualmente maior, justamente pela facilidade em concluir uma compra. Os carrinhos abandonados no e-commerce podem ter os dias contados.

 

 

Foto de capa: Unsplash

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,