Professor assume ter cometido excessos e se desculpa formalmente pelos ataques à imprensa brumadense

Pouco mais de quarenta e oito horas após atacar de generalizada os órgãos de comunicação social de Brumado – jornais, rádios e blogs – classificando-os de “[imprensa] vagabunda, torpe e que não representa uma cidade de quase 80 mil habitantes”, durante uma reunião promovida pelo Núcleo local da Aplb/Sindicato – Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia – o historiador, professor, filosofo, escritor e ativista social, titular da cadeira de História da Escola Municipal Professor Ayrton Viana Silva, em Brumado e articulista da edição on line do JS, Joílson Bergher, em artigo encaminhado à Redação, em um gesto de humildade que demonstra bem sua coragem, bom caráter e grandeza de espírito de alguém que demonstra estar em busca de paz para continuar seu aprendizado de vida, no qual reconhece os excessos cometidos e a impropriedade das acusações feitas.

Bergher, no texto encaminhado ao JS, reconhece que seu pronunciamento na reunião da Aplb/Sindicato foi “equivocado, infeliz e desprovido de razão” e afirma ser seu entendimento que os profissionais envolvidos na comunicação social no município – jornais, rádios, blogs – exercem suas atividades de forma “ética, honesta, responsável, participativa, tolerante, com total isenção, e independência, com liberdade, iniciativa e precisão”.

Se para as pessoas que conhecem a postura do historiador, professor, filosofo, escritor e ativista social, titular da cadeira de História da Escola Municipal Professor Ayrton Viana Silva, em Brumado e articulista da edição on line do JS, Joílson Bergher, seu destempero verbal causou perplexidade, o pedido formal de desculpas serve não apenas para restaurar sua credibilidade, mas para tranquilizar principalmente a comunidade escolar que com ele convive no dia a dia.

JS, reiterando não ter se sentido incluído nas inconsequentes declarações se sente no dever de aceitar o pedido de desculpas e reafirma sua expectativa de que o episódio tenha servido como lição não apenas para Bergher, mas para muitos de seus companheiros de missão, que não raras vezes, no calor da emoção, ignoram premeditadamente a razão. E que haja, a partir de agora, a conscientização da necessidade de fazer com que o enfrentamento seja conduzido de forma a não resvalar no perigoso pântano das agressões. E que Bergher faça com que uma mudança de comportamento possa vir a ser considerado o verdadeiro pedido de desculpas.

Confira a íntegra do artigo encaminhado à Redação do JS pelo professor Joílson Bergher:

 

A imprensa local é séria!

Joilson Bergher

 

Olá Brumado, eu Joilson lima de Jesus, Bergher, CPF – 384706595-53, RG – 02508690-12, brasileiro, maior de idade, trabalhador da educação em Brumado, admitido através de concurso público, desde 0utubro, de 1999, produzindo conhecimento em tempo integral nas áreas de História e Filosofia, em gozo pleno de meus direitos políticos e sociais de cidadão brasileiro, reconheço, que ao contrário, do que informa a matéria on-line do Jornal do Sudoeste, circulada nessa cidade em 26 de março, com a seguinte chamada: “Professor faz apologia à violência, chama prefeito de facista e ataca a imprensa brumadense”, ter sido minha fala equivocada, infeliz, desprovida de razão, muito, embora, em que pese naquele momento de luta em defesa de minha categoria e identidade de professor, a APLB, haver um sentimento generalizado de decepção e revolta contra da destruição da nossa entidade máxima, legitima representante de classe dos educadores em Brumado. De forma peremptória, reconheço e vejo na Imprensa Local, toda ela, Rádios, Jornais Escrito e On-line, Blogs, emissora de Tvs, e congêneres, atuando de forma Ética, honesta, responsável, participativa, tolerante, com total isenção, e independência, com liberdade, iniciativa e precisão mostrando toda a verdade dos fatos, na hora em que esse acontece, inclusive, cobrindo de forma constante as ações da APLB, e da minha categoria na Câmara de Vereadores, e também nossas ações de ruas e nossas assembleias prezando pelo bom jornalismo! Esclareço ainda, para não pairar dúvida, que de forma alguma houve ou há intenção nossa em ofender, ou desqualificar qualquer profissional, seja de qualquer área desse ou daquele setor produtivo da economia, e, principalmente os Trabalhadores da Notícia em Brumado, até porque, aqui, nessa cidade, desde o ano de 1999, construí uma grande rede de bons amigos, grandes mulheres e homens, companheiros, de luta e caminhada em meio a imprensa. Por todos vocês a nossa estima grande e respeito. Até breve. Professor Joilson Bergher.

 

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias