Quando suspeitar de câncer de mama hereditário?

A Oncologista Dra. Allyne Queiroz dá mais detalhes sobre câncer de mama hereditário

Por: Brasil61

Você tem familiares com câncer de mama? Será que pode ser um câncer hereditário? A Oncologista Dra. Allyne Queiroz dá mais detalhes sobre câncer de mama hereditário.

É importante sempre destacar que a minoria dos cânceres é hereditária. No caso do câncer de mama, em torno de 10% dos casos são hereditários, ou seja, surgem de um defeito genético passado dos pais para os filhos, de geração em geração. Nos outros 90% de casos de câncer de mama temos os chamados cânceres “esporádicos” que são aqueles que ocorrem ao acaso, geralmente devido ao desgaste do organismo causado pelo avanço da idade e pelo nosso estilo de vida, e que não têm relação com casos de câncer em parentes próximos.

Quando suspeitar se o seu câncer de mama é hereditário?

  • Câncer de mama com menos de 45 anos
  • Câncer de mama específico chamado de “triplo negativo”.
  • Vários casos de câncer de mama na família ou casos de câncer de próstata avançado, ovário, pâncreas ou melanoma em parentes próximos.
  • Se você é homem com câncer de mama ou tem parentes próximos do sexo masculino com câncer de mama.
  • Se você ou parentes próximos tiveram câncer de mama em ambas as mamas, ou seja, bilateral.
  • Ascendência judia Ashkenazi.

Toda mulher ao longo da vida tem cerca de 12% de chance de desenvolver câncer de mama. Em portadoras de alterações nesses genes esse risco aumenta para 70-80%, podendo inclusive ocorrer em idades mais jovens. Em relação ao risco de câncer de ovário, toda mulher tem aproximadamente 1,8% de chance de desenvolver a doença, enquanto em paciente com mutação genética o risco aumenta para 40 a 60%. Diante de um risco tão elevado para câncer, o cuidado dessas mulheres deve ser diferenciado.

O que determinará se o câncer será agressivo ou não, é o tipo de câncer, o tamanho do tumor e grau no momento do diagnóstico.

Se tiver suspeita de câncer de mama hereditário não deixe de conversar com o médico. Nos casos muito suspeitos pode ser indicada uma avaliação com Oncogeneticista especialista nesse problema.

CONTEÚDO PARA EMISSORAS DE RÁDIO: Nesta edição, você pode utilizar dois áudios sobre o tema:

  • Fatores de risco
  • Tipos mais comuns e tratamento

Para saber mais sobre o assunto, assista ao vídeo do Dr. Ajuda.

 

Foto de Capa: Reprodução/Canal Doutor Ajuda

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,