QUEM ME DERA

Ah! Quem me dera

poder estar aconchegada

Entre abraços de luz!

Poder entoar a canção

que embala as estrelas,

encanta mudos,

faz vida fluir

no Universo!

Ah! Quem me dera

Um cantinho gramado,

Um riacho entre pedras –

Águas límpidas, claras águas-

Pássaros cantando

Num minúsculo bosque!

Ah! Quem me dera

Sementes de luz

Nas asas das abelhas,

Nos muros, nas calhas,

Nos pisos, nas telhas,

Espalhadas por todos os lugares:

Céus, terra, mares,

Fagulhas de luz.

Tânia Martins

Tânia Martins

Categorias