Rede Municipal de Ensino de Vitória da Conquista conta com espaços exclusivos para Atendimento Educacional Especializado

O ambiente é agradável. Espaço arejado e colorido, estantes com diversos tipos de materiais educativos e jogos lúdicos, brinquedos devidamente escolhidos e organizados, computador para atividades de informática e a presença de uma profissional que ama o que faz. Assim é a Sala de Recursos Multifuncionais da Escola Municipal Padre Aguiar, localizada no bairro Patagônia.

A sala é uma das doze existentes na Rede de Educação de Vitória da Conquista criadas para o Atendimento Educacional Especializado (AEE) dos estudantes com algum tipo de deficiência. “Aqui, os alunos da escola são atendidos, individualmente, duas vezes por semana no turno oposto ao das aulas. Realizamos atividades psicomotoras, de linguagem e de raciocínio lógico para que cada um deles conquiste maior autonomia e se desenvolva de forma integral”, explicou a psicopedagoga, Denise Badim, responsável pelo espaço na Escola Padre Aguiar.

Nesta unidade, são atendidos alguns dos 1.024 estudantes com deficiência matriculados nas escolas municipais somente em 2017. Há casos de surdez, Síndrome de Down, baixa visão, cegueira, paralisia cerebral, deficiência intelectual, entre outras. Alunos com maior grau de comprometimento motor, em razão de sua deficiência, também recebem ajuda dos Auxiliares de Vida Escolar, conhecidos como cuidadores. Estes profissionais têm a missão de acompanhar os estudantes durante todo o tempo em que permanecem no ambiente escolar.

“Muitos dos nossos alunos já vêm com laudos de profissionais explicando a situação deles, mas em outros casos é o professor na sala de aula que percebe algum tipo de dificuldade e nos aciona. Conversamos com os pais ou responsáveis e observamos cada aluno em particular antes de formularmos um plano de trabalho que é seguido durante o ano”, lembrou Denise ao mencionar que os pais também seguem com as atividades nos lares. “Produzimos materiais que são levados pelos alunos e, em casa, juntamente com a família eles dão continuidade às atividades”, completou.

“Recursos pedagógicos também são desenvolvidos para uso em sala de aula pelos professores e/ou cuidadores. Além disso esses profissionais são orientados para auxiliar os alunos no desenvolvimento de suas potencialidades”, destacou a diretora da Escola Padre Aguiar, Luciana Xavier.

Mãe de Pedro Henrique, 10 anos, a dona de casa Elisângela Chaves conhece de perto os benefícios da Sala de Recursos Multifuncionais na vida do filho. “Desde que começou a frequentar o espaço, meu filho evoluiu bastante, está mais estimulado, mais falante e já escreve sozinho”, comemorou”.

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias