Saiba como manter uma boa nutrição, mas sem ganhar sobrepeso durante a gravidez

Isso é possível com boas práticas durante a gestação, como o consumo de alimentos saudáveis e in natura e a prática de atividades físicas.

 

Por: Press Release / Comunicado de imprensa

 

Um dos medos da maioria das mulheres ao engravidar é o sobrepeso. Mas segundo a nutricionista, Dani Borges, que também está grávida, o ganho excessivo de peso pode ser evitado com boas práticas durante a gestação, como o consumo de alimentos saudáveis e in natura e a prática de atividades físicas.

“No primeiro trimestre de gravidez a mulher tem a necessidade de aumentar o consumo de calorias diárias. Por exemplo, se durante o dia ela tem um gasto calórico de 2.000 calorias, nesses primeiros três meses ela deve consumir em média 2.300 a 2.500 kcal. Isso é necessário para nutrir a mãe e essa nova vida que está crescendo dentro dela”, explicou Dani.

Em relação à estética e a manutenção do peso, Dani sempre lembra que a saúde vem em primeiro lugar. Dito isso, uma boa escolha para as mamães são os alimentos in natura, hortaliças como brócolis,  vagem, couve-flor, abobrinha e berinjela, que são ricos em vitaminas, minerais e antioxidantes e a alface também é uma excelente opção. “É fundamental analisar a procedência desses produtos, verificar se estão bem lavados, isso para evitar contaminação por algum tipo de bactéria”, alertou.

Hortaliças como vagem, couve-flor, abobrinha e berinjela, que é um antioxidante, também são alimentos recomendados por Dani.

“Alimentos in natura como batata, aipim, os integrais, como arroz integral que tem bastante fibra e ajuda a manter o índice glicêmico baixo, frutas, legumes, proteínas magras, como peito de frango, peixes como tilápia e salmão, que normalmente são criados em cativeiro e não apresentam risco de contaminações como a salmonela.Esses alimentos não irão prejudicar a saúde da mulher, pelo contrário só irão contribuir”, afirmou a nutricionista.

Alguns alimentos devem ser evitados durante a gravidez, não apenas para evitar o ganho de peso, mas para a manutenção da saúde, principalmente para não desenvolver uma diabetes gestacional ou hipertensão arterial. O açúcar, os chamados carboidratos simples, gorduras em excesso, alimentos processados e ultraprocesados, são alguns desses alimentos.

“Doces, açúcar em excesso e principalmente os fast-foods. Essas comidas mais calóricas e com muito açúcar devem ser evitadas, pois podem contribuir com uma diabetes gestacional, mesmo a mãe sendo saudável e nunca tendo nenhuma resistência periférica à insulina,  ela pode sim desenvolver uma diabetes gestacional”, destacou Dani.

Dani finaliza orientando as mamães que tiverem liberação médica a praticarem alguma atividade física, como caminhada, pilates, ou até uma musculação leve. Além disso, se possível o ideal é ter um acompanhamento nutricional, onde o profissional poderá indicar à gestante a quantidade correta do consumo calórico diário, não apenas em relação a vitaminas e minerais, mas que também mantenha a saúde e estética adequada da gestante, evitando o sobrepeso.

 

 

 

Foto da capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,