Saiba como proceder em casos de vendaval

Ações de autoproteção devem ser realizadas antes, durante e após o desastre

 

Por: Brasil 61

 

No Brasil, os desastres naturais meteorológicos, entre eles os vendavais, estão entre os mais frequentes e mais danosos. Diante dessa realidade, a Defesa Civil Nacional orienta que a população adote uma série de medidas de autoproteção em caso de ocorrências desse tipo. As ações devem ser realizadas antes, durante e após os vendavais.

Veja abaixo as recomendações, que também estão disponíveis no Twitter.

Medidas preventivas

  • Mantenha em boas condições a estrutura de sua casa, principalmente o madeiramento de apoio do telhado
  • Faça a poda das árvores dentro do seu terreno, longe da rede elétrica
  • Informe a Prefeitura da sua cidade sobre árvores não sadias
  • Coloque no chão todos os objetos que possam cair de locais altos, como prateleiras e estantes

Durante o desastre

  • Feche bem janelas e portas, evitando fluxos de ventos no interior de sua casa
  • Desligue os aparelhos elétricos e feche o registro de água e gás
  • Não estacione veículos próximos a árvores, torres de transmissão e placas de segurança
  • Proteja sua cabeça de objetos que possam cair ou se deslocar com os ventos

Após o desastre

Evite o contato com cabos ou redes elétricas caídas. Avise imediatamente a Defesa Civil ou o Corpo de Bombeiros

Saiba mais

Segundo a Classificação e Codificação Brasileira de Desastres (Cobrade), os vendavais são um forte descolamento de uma massa de ar em uma região.

Os desastres naturais meteorológicos também incluem os tornados, as tempestades de raios, chuvas de granizo e chuvas intensas. O primeiro é caracterizado por uma coluna de ar que gira de forma violenta e muito perigosa, estando em contato com a terra e a base de uma nuvem de grande desenvolvimento vertical. Essa coluna de ar pode percorrer vários quilômetros e deixa um rastro de destruição pelo caminho.

A tempestade de raios é uma tempestade com intensa atividade elétrica no interior das nuvens, com grande desenvolvimento vertical. Já as chuvas de granizo são uma precipitação de pedaços irregulares de gelo.

As chuvas intensas ocorrem com acumulados significativos, causando múltiplos desastres, como inundações, deslizamentos e enxurradas.

Foto de capa: Divulgação/MDR

Deixe seu comentário