SEMINÁRIO ESTADUAL DE PETISTAS DISCUTE CRISE E BUSCA ALTERNATIVA PARA O BRASIL

Por: Joana D’Arck

Com a participação do senador Jaques Wagner, da deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) e do secretário geral, nacional ,do PT, Paulo Teixeira, foi aberto o “Seminário Estadual da Resistência Socialista: Organizar a Luta e Construir o PT”, neste domingo (20).  O evento reuniu mais de 250 convidados em sala virtual fechada e também foi transmitido nas redes sociais dos deputados Waldenor Pereira, Zé Raimundo, Joseildo Ramos, Osni Cardoso e Maria Del Carmen, articuladores da sua realização na Bahia.

Os oradores se mostraram animados pela mobilização que garantiu efetiva participação nos protestos anti-Bolsonaro nesse último sábado, 19 de junho, e que levou às ruas milhares de pessoas em mais de 400 cidades do país, conforme registrou Camila Moreno, da executiva Nacional do PT e integrante da coordenação do ato. Todos, entretanto, lamentaram a triste marca de meio milhão de mortos pela Covid-19 no Brasil, atingida ontem, responsabilizando o Governo Bolsonaro pela falta de política de saúde e de vacina em tempo para evitar tão nefasta situação.

Wagner foi o primeiro a falar, quando lamentou pelo número de mortes que configura “a maior tragédia da história do Brasil” e teceu duras críticas ao Governo Bolsonaro, aproveitando para injetar ânimo na militância sobre as perspectivas da candidatura de Lula à Presidência em 2022. “Não gosto de pesquisas tão longe das eleições, mas elas são favoráveis”. Benedita da Silva foi na mesma linha, e chamou atenção para o agravamento da miséria e da pobreza, do desemprego e da falta de políticas que estão levando famílias a viver nas ruas.

O Seminário, que já reuniu diversas lideranças nacionais, regionais e locais do Partido dos Trabalhadores, terá novo encontro no próximo dia 11 de julho. Neste primeiro encontro ainda teve entre os oradores os parlamentares baianos que integram a tendência Resistência Socialista, como os federais Waldenor Pereira, Nelson Pelegrino (atual secretário estadual de Desenvolvimento Urbano) e Joseíldo Ramos, e os estaduais Zé Raimundo, Osni e Maria Del Carmen, além da prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho. Dentre os convidados que representaram as demais tendências do PT,teve ainda a participação do secretário estadual de Relações Institucionais, Luís Caetano.

“A ideia do encontro é unirmos forças para resgatarmos um projeto que derrotou a fome, diminuiu desigualdades, reduziu o desemprego, investiu seriamente em saúde, educação e ampliou direitos”, explicou Waldenor Pereira, que criticou duramente o governo federal e sua pauta ultraconservadora, discriminatória contra mulheres, negros e pobres e geradoras das crises econômica, política, sanitária e ambiental. Zé Raimundo propôs a organização partidária para ajudar a “retomar o Brasil para os brasileiros”. O encontro se prolongou pela tarde, com falas de lideranças representativas de outras tendências do PT, de mulheres, negros e outros segmentos do partido.

Foto da Capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,