Tecnologia que usa “caneta” para diagnosticar câncer vai ser usada no combate ao Covid-19

Projeto apoiado pela Capes é desenvolvido por duas universidades brasileira e uma dos EUA

Por Paulo Oliveira – Agência Brasil 61

Projeto desenvolvido entre a Universidade Mackenzie, em São Paulo, e as universidades de São Francisco (USF), em Bragança Paulista, e do Texas, nos Estados Unidos, pretende adaptar um dispositivo que detecta o câncer no diagnóstico do novo coronavírus. Trata-se de uma caneta que identifica tumores de forma imediata durante cirurgias de câncer, sem precisar de biópsia.

A proposta foi aprovada no resultado final do Programa de Combate a Epidemias da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). As amostras usadas no estudo são coletadas em dois hospitais de Bragança Paulista e enviadas para os Estados Unidos.

Segundo os pesquisadores, em cirurgias de pacientes com câncer, a caneta solta uma gota d’água ao entrar em contato com a superfície e verifica se o tecido está infectado, com uma luz vermelha, ou se está saudável, com uma luz verde. A pesquisa integra uma série de ações apoiadas pela Capes relacionadas a pandemia da Covid-19.

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias ,