Terceira idade: A importância da nutrição para a manutenção da saúde na geriatria

Especialista explica porque a boa alimentação é uma grande aliada da terceira idade para promover a longevidade e qualidade de vida

 

Por Ascom/Faculdade Santa Marcelina    

 

Com o passar dos anos, alguns efeitos do tempo viram parte da rotina das pessoas. A chegada da chamada terceira idade é marcada justamente pelos efeitos das mudanças físicas causadas pelos anos vividos, que são sentidos diretamente na saúde. O envelhecimento também engloba mudanças fisiológicas, que combinam com a redução de gastos energéticos.

A nutrição precisa se adequar a essas mudanças e pode beneficiar o indivíduo com a ingestão de nutrientes específicos. Irani Gomes dos Santos Souza, coordenadora do curso de graduação em nutrição da Faculdade Santa Marcelina, explica que é necessário se atentar à ingestão de cálcio, vitamina D e outros nutrientes, além das dificuldades com mastigação e digestão: “Uma das mudanças fisiológicas é a diminuição da produção do ácido clorídrico, responsável pela digestão e que facilita a absorção de alguns nutrientes, como ferro e vitamina B12”.

Irani explica que também é recomendada a redução de alimentos ultra processados na dieta de idosos, como embutidos, refrigerantes e bebidas artificiais, e reduzir o consumo de sal e açúcar.

Outra questão é o uso da dieta como estratégia no tratamento de determinadas doenças. O consumo de alguns alimentos pode reduzir ou piorar os sintomas, de forma que a nutrição se torna parte essencial para um tratamento integrado. “Um bom exemplo é a diverticulose. Esse caso pode ser comum na terceira idade, potencializada por redução do consumo de fibras e baixa ingestão hídrica”, comenta Irani.

A nutrição também é uma estratégia para tratamentos preventivos, bem como na retardação do processo de envelhecimento. Isso pode ser feito através da ingestão de alimentos antioxidantes que, de acordo com Irani, reduzem a produção de radicais livres que são estabelecidos naturalmente pelo nosso corpo.

Um obstáculo que pode existir na nutrição de idosos é a própria dificuldade de adaptação a uma nova rotina alimentar. Para isso, ferramentas como banho de sol para a absorção de vitamina D, uso de suplementações prescritas por profissionais da saúde, escolha de alimentos integrais e a redução do consumo de bebidas alcóolicas se tornam um passo simples, mas significativo para um envelhecimento mais saudável.

Sobre a Faculdade Santa Marcelina    

Faculdade Santa Marcelina é uma instituição mantida pela Associação Santa Marcelina – ASM, fundada em 1º de janeiro de 1915 como entidade filantrópica. Desde o início, os princípios de orientação, formação e educação da juventude foram os alicerces do trabalho das Irmãs Marcelinas. Em São Paulo, as unidades de ensino superior iniciaram seus trabalhos nos bairros de Perdizes, em 1929, e Itaquera, em 1999. Para os estudantes é oferecida toda a infraestrutura necessária para o desenvolvimento intelectual e social, formando profissionais em cursos de Graduação e Pós-Graduação (Lato Sensu). Na unidade Perdizes os cursos oferecidos são: Música, Licenciatura em Música, Artes Visuais, Licenciatura em Artes Plásticas e Moda. Já na unidade Itaquera são oferecidas graduações em Administração, Ciências Contábeis, Enfermagem, Fisioterapia, Medicina, Nutrição, Tecnologia em Radiologia e Tecnologia em Estética e Cosmética.

 

Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Materias Recentes

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,