Trago no peito

Trago no peito
O trago da saudade
E trago do ar
Teu cheiro do passado
Que ainda passa
Por mim.
… e trago-te…
Estrago meu prazer
Deixando a água
Escorrer pelas
Montanhas da terra
E pelos ventos vagabundos
Tenho notícias
Do mundo,
Fico sabendo de guerras
E do último beija-flor
Que, sedento, sorveu
Um outro néctar.

Tânia Martins

Tânia Martins

Categorias