A política só tem medo de povo

A eleição da presidência da Câmara dos Deputados demonstrou de forma cabal que na atual conjuntura os membros da coordenação do Governo não fazem outra coisa senão política, e somente política. São verdadeiros incompetentes para administrar a coisa pública para o “povo” brasileiro, mas competentes para fazer política como coisa em si.

Partidos de oposição, instituições, movimentos sociais e sindicais, intelectuais, jornalistas e formadores de opinião parecem enfeitiçados com as bobagens de Bolsonaro, e não fazem outra coisa senão análises do que ele diz a cada novo dia. Mais do que provado que artigos de jornais, peças de memes em redes sociais e notas de repúdio não derrubam quem vive exclusivamente para a política, quem não desce do palanque.

Com isso, Bolsonaro não está nem aí e nem aqui de preocupação, pois o povo apenas fica chocado, mas nada pode fazer porque vivemos numa democracia representativa, que quem define as coisas é o Congresso Nacional, que vive exclusivamente de política. O governo de Bolsonaro é só política, e enquanto ele anima o circo para manter os idiotas que o chamam de burro ocupados, Paulo Guedes toca a agenda de interesses.

Só se derruba Bolsonaro ou agora ou em 2022 fazendo política, não perdendo tempo com notas de indignação, porque ele continua com seus 25% de apoio popular, o que já o garante praticamente no segundo turno das próximas eleições. Se Bolsonaro tem os cofres públicos sobre seu controle, por que essa oposição continua idiota e não procura ter o povo ao seu lado? Políticos só têm medo de povo, só de povo! (Fonte: @escorpiaofeirense)

Genaldo de Melo

Genaldo de Melo

Genaldo de Melo, 43 anos, sergipano radicado em Feira de Santana - Bahia. Gestor social e articulista. Desenvolve consultoria em elaboração de projetos sociais
Categorias