A vida no caminho espiritual

A nossa vida é um caminho. Um dia depois do outro vamos vivendo, aprendendo e amadurecendo sempre mais. O amadurecimento vai acontecendo na medida em que buscamos. Não basta simplesmente viver. Se eu decidir simplesmente viver, posso envelhecer mal, envelhecer triste. Para caminhar no melhor é preciso decidir e buscar o melhor, o crescimento humano e espiritual permanente. Esse caminho nos aproximará de Deus, do amor e do bem.

O caminho espiritual acontece para dentro de nós mesmos. A busca não pode focar somente a exterioridade. A exterioridade pode nos esvaziar, nos deixar ansiosos e insatisfeitos. Cada uma deve perceber em si o equilíbrio dessas buscas, se é mais a exterioridade ou se é a interioridade.

Na interioridade vamos descendo na profundidade do nosso ser. Ali ficamos sempre mais preenchidos pelo Espirito de Deus e sofremos uma continua transformação. A transformação continua é a legitimidade do caminho espiritual. Muitas vezes a pessoa até frequenta rituais religiosos, assiduamente vive a religião, mas não passa pela transformação espiritual. Por isso, dá para viver religião sem viver no caminho espiritual e isso é perigoso. O fim da religião não é em si mesmo, mas é para transformar pessoas para que sejam melhores. Quando isso não acontece, então a religião não serve o ser humano.

O caminho espiritual passa pelo cuidado, pelo silêncio, pela contemplação, pela oração, pela disciplina, que nós vamos tendo conosco mesmos. São meios concretos que nos fazem andar, seguir adiante. Alguns seguem os rituais litúrgicos, outros preferem a solidão e o silêncio, outros vão pelo caminho do amor ao próximo, outros pelo caminho da ascese e da disciplina. Somos diferentes na busca, mas o sentido da evolução é nos tornarmos seres humanos melhores. Todos os caminhos nos ajudam a não girarmos em torno de nós mesmos, mas nos colocam numa direção de crescimento, de evolução que nos aproxima da verdade daquilo que somos e de Deus.

O caminho espiritual autêntico me leva a contribuir com o mundo, com as pessoas. A minha vida se torna leve e fecunda. Faço o que importa agora. Sou um presente de Deus para quem encontro. Para a tradição chinesa, o caminho interior faz com que eu faça bem todas as coisas. Não me coloque acima das pessoas, mas junto com todos, inspirando o melhor.

Por isso, a espiritualidade autêntica e concreta se mostra no trato amoroso com as pessoas. Ali, quando me coloco na disposição em ajudar e servir. Dessa forma, não estou ajudando a manter a minha imagem, que pode ser um risco da pratica religiosa, mas no serviço estou expressando o meu melhor e faço com que Deus seja glorificado em tudo.

Padre Ezequiel Dal Pozzo

Padre Ezequiel Dal Pozzo

Categorias