77 3441-7081 — [email protected]

Carta do ex-presidente FHC aos eleitores

Por mais elegante e erudito que seja, o ex-presidente FHC não camuflou a sua indignação ante à peleja eleitoral que se desenrola envolvendo Jair Bolsonaro, líder absoluto nas pesquisas, e o candidato da esquerda radical. Em seu discurso “técnico”, já que reúne dados da atual situação do país, sinaliza a iminência de o Brasil se ver imerso em um caos na sua economia, a qual cambaleia drasticamente, exigindo posturas firmes do novo presidente.
Sendo um tanto direto, evitando tergiversações, o missivista ataca cruelmente os dois candidatos concorrentes à vaga no Planalto, asseverando, inclusive, que um incita a violência, tendo já colhido o seu fruto — a facada —, enquanto que outro é um desmoralizado, ante à corrupção que o levou à prisão.
Pelo visto, o candidato apoiado pelo referido ex-presidente não obteve sucesso na empreitada ao caminho do Planalto como ele desejava. Então, é hora de “atirar pedra no ventilador”, buscando atingir seus opositores, como forma de se enaltecer as “qualidades” do seu precioso candidato. Agora, o momento é de mostrar o caminho para “salvar” o país do vendaval e do caos provocado por ele e seus asseclas, cuja continuidade ficou a cargo dessa esquerda comunista que terminou por dar o “tiro de misericórdia” na nação brasileira, colocando-a no mais fundo do poço que possamos imaginar, cujos reflexos estamos amargando na atualidade, quase se assemelhando à Venezuela.
Além de tudo, tem a coragem de dizer que “ainda há tempo para deter a marcha da insensatez”! Que insensatez? Eleger Bolsonaro? Será isto? Não, senhor FHC, não vemos absolutamente insensatez na possibilidade de elegermos Bolsonaro! Aliás, a expressividade de eleitores do nosso candidato representa exatamente o grito de insurgência contra tudo que vemos na atualidade: corrupção desenfreada, instabilidade econômica, insegurança pública, precariedade dos serviços públicos essenciais, como educação e saúde; carga tributária escorchante, enfim.
Não iremos quedar inertes vendo o país se afundar sem nada fazermos! O povo brasileiro cansou de ouvir promessas vazias e discursos falaciosos! Cansou, senhor FHC, do “politicamente correto”! Agora será do nosso jeito, pois se Bolsonaro não atender às nossas expectativas, ele sabe, perfeitamente, que o colocaremos pra fora, como o fizemos com o senhor e o faremos com essa esquerda comunista!
Irlando Oliveira

Irlando Oliveira

Irlando Lino Magalhães OliveiraIrlando Lino Magalhães Oliveira é Oficial da Polícia Militar da Bahia, no posto de Tenente-Coronel, escritor, ensaísta e especialista em gestão da segurança pública e direitos humanos.
Categorias