Ciência aponta novas estratégias para o tratamento da calvície a partir de tratamentos tópicos

42 milhões de brasileiros sofrem desse distúrbio segundo a Sociedade Brasileira do Cabelo (SBC)

Por: Redação MF Press Global 

Perder o cabelo é algo que incomoda homens e mulheres, podendo até mesmo desencadear baixa na autoestima e problemas emocionais. Felizmente, os avanços científicos na dermatologia e cosmética avançada apresentam novas evidências e métodos de tratamento para a calvície baseados em opções tópicas que apresentam maior conforto e praticidade de uso. Além disso, os resultados se mostram bastante eficazes!

A alopecia androgenética (AAG) é considerada a causa mais comum de perda de cabelo progressiva em ambos os sexos e a baixa adesão a tratamentos orais ainda é uma grande barreira para o controle desta condição. Diversos fatores estão relacionados a AAG, dentre eles, genéticos e hormonais. Além disso, tal condição é mais predominante em homens.

Recentemente abordei o tema em um artigo científico de minha autoria, intitulado “Estratégias gerais para o uso de produtos tópicos no tratamento de alopecia androgenética (AAG)”, que foi publicado pela Editora Atenas no livro “Medicina – Aspectos Clínicos e estratégias de tratamento”. Neste artigo, evidenciamos que os tratamentos tópicos podem ser uma alternativa segura e eficaz, capaz de melhorar a qualidade e a satisfação do paciente em relação à praticidade do uso e dos resultados obtidos.

Os principais objetivos do tratamento da AAG incluem desacelerar a evolução da perda definitiva e do afinamento do cabelo, aumentar a cobertura do couro cabeludo e melhorar a qualidade e espessura dos fios. Um obstáculo, é que o tratamento exige a utilização de medicamentos diários, de uso oral, cujo os efeitos colaterais e disciplina exigida reduzem a adesão do paciente ao tratamento.

Em contrapartida, é fundamental ressaltar que os estudos comprovam que os tratamentos tópicos são uma opção efetiva e segura. A veiculação de ativos através do couro cabeludo pode ser alcançada com o desenvolvimento de estratégias farmacotécnicas que apostem em ativos de alta capacidade de absorção, estás alternativas incluem formulações que utilizam bases específicas de shampoos, elaborados como veículo de carregamento de ativos para a via folicular.

A ação positiva dos tensoativos no rompimento das barreiras de sebo do couro cabeludo vem demonstrando resultados promissores para o manejo da AAG, já que a biodisponibilidade dos ativos pela via folicular é extremamente importante para o tratamento e consequentemente, para reverter o quadro de calvície.

Um ponto relevante a ser destacado é que a aplicação no comprimento dos fios não alcança efetividade fisiológica no tratamento de AAG, desta forma todos os resultados apresentados na literatura disponível, refere-se a ativos veiculados através da aplicação tópica no couro cabeludo, fator essencial para a efetividade do tratamento tópico.

 

 

Foto de Capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,