Comentários

Todo ano posto este cordel, que lembra o verdadeiro dono da Festa do Natal.

Nos dias atuais, vemos cada vez menos menção ao real sentido e significado do Natal. Nas decorações de lojas ou shoppings, nas TVs, na internet – na maioria dos lugares, se pode dizer – inclusive nas mentes das crianças, a cada ano o Natal vem deixando de ser o dia do nascimento de Jesus e passando a ser o dia do ‘papai noel’ (com letra minúscula, mesmo), dos duendes, das renas, da neve, dos presentes, e de outras figuras. Basta perguntar às crianças: poucas se lembrarão de convidar o aniversariante para festa.

Na minha casa não entra história de ‘papai noel’ – Nunca entrou. Sempre contei a história verdadeira do natal e sempre falei que os presentes são comprados por nós, e que eles só ganharam porque mereceram. Nenhum deles ficou traumatizado.

Não me convence a história do “lúdico” do “bom velhinho”. Em última análise, é uma enganação.

Também não me convence a história de atribuir os presentes ao “papai noel’: os presentes, comprados às vezes com sacrifício pelos pais, é atribuído a uma pessoa que as crianças sequer conhecem. Elas devem saber de onde vem os presentes e o trabalho dos pais para lhes dar. Aprendem, assim, a valorizar o trabalho e a respeitar os pais.

Viva o Natal, nascimento de Jesus!

Fábio Torres

Brumadense radicado em Salvador. É advogado especialista em Direito Público Municipal.

Categorias