Estudantes do ensino médio podem aprender programação básica na USP em curso online gratuito

Inscrições podem ser realizadas até dia 10 de maio; todas as aulas serão oferecidas remotamente às quartas-feiras, das 16 às 17 horas, começando em 19 de maio

 

Por Denise Casatti – Assessoria de Comunicação do ICMC-USP

 

Você está no ensino médio ou conhece alguém que esteja e que tenha interesse, curiosidade ou o sonho de cursar computação? Então, não deixe de participar ou de convidar essa pessoa para fazer parte desta iniciativa: o Codifique, um curso gratuito voltado a ajudar os estudantes do ensino médio a desbravarem o mundo da programação.

Oferecido pelo Programa de Educação Tutorial (PET) Computação, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, o curso foi oferecido presencialmente até 2019 e agora está sendo reinventado no formato online para se adequar ao contexto do ensino remoto emergencial. As aulas serão semanais e ministradas virtualmente toda quarta-feira, das 16 às 17 horas. A primeira aula acontece dia 19 de maio e a última dia 7 de julho.

Durante o curso, serão abordados assuntos referentes à lógica e resolução de problemas, conhecimentos que podem facilmente ser aplicados no dia a dia dos estudantes. Os conceitos de lógica básica de programação serão apresentados por meio da linguagem JavaScript.

As inscrições já estão abertas. Para participar, não é necessário nenhum conhecimento prévio sobre programação, basta preencher, até dia 10 de maio, o formulário disponível neste link https://tinyurl.com/alunoPET.

Os professores que vão ministrar as aulas do Codifique são estudantes da USP voluntários ou membros do PET Computação. Aliás, o projeto também está em busca de mais voluntários clique aqui para saber mais.

“Esperamos receber jovens interessados em computação do Brasil inteiro”, ressalta uma das coordenadoras do Codifique, a estudante Ana Laura Chioca Vieira, que cursa Ciência de Computação no ICMC. Ela explica que a inscrição não garante uma vaga no curso, pois o número de vagas oferecidas dependerá de quantos monitores voluntários estarão disponíveis para atender aos inscritos.

“Entraremos em contato com os alunos inscritos para confirmar a matrícula através do e-mail fornecido. Caso alguém não seja selecionado, ficará em uma lista de espera aguardando uma vaga ser aberta”, ressalta Gabriela Chavez, que também coordena a iniciativa. Ela destaca, ainda, que o Codifique não é um curso profissionalizante nem de informática ou de inclusão digital.

Para assistir às aulas, é importante que os estudantes tenham acesso a um computador com internet e também um celular com o aplicativo WhatsApp instalado. A fim de esclarecer as dúvidas sobre o projeto, a equipe coordenadora preparou um guia com perguntas e respostas, que está disponível neste link: icmc.usp.br/e/791e2.

Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,