Fazendeiros serão autuados por crime ambiental no Pantanal

Equipe que atua na identificação de focos de incêndio aguarda o laudo pericial que comprove que pontos de calor registrados na região começaram nas fazendas vistoriadas

Por Thiago Marcolini/ Agência Brasil 61

 

O governo do Mato Grosso do Sul afirmou que irá autuar fazendeiros por crime ambiental no Pantanal. Policiais militares ambientais, peritos da Polícia Civil e do Instituto de Meio Ambiente do estado aguardam o laudo pericial que comprove que focos de calor registrados na região começaram nas fazendas vistoriadas.

O trabalho de campo investigou não só a origem dos focos de calor, mas também os impactos do fogo na fauna, em Corumbá. Os dados do monitoramento feito pela equipe de profissionais revelaram que jacarés e capivaras compõem a maior parte dos animais mortos em decorrência dos incêndios.

Segundo o Instituto de Pesquisas Espaciais, 2020 é o pior ano em número de focos de queimadas no Pantanal. São cerca de 16 mil focos de calor no bioma desde janeiro, sendo mais de 5 mil apenas em setembro.

Foto de Capa: Governo do Mato Grosso do Sul.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,