77 3441-7081 — [email protected]

Futebol é futebol e política é política

Não tenho nenhuma simpatia por Neymar por causa de seu comportamento arrogante e mal-educado, mas isso não é motivo nenhum para não ter que torcer para que ele dê certo e a seleção brasileira de futebol seja campeã.
Não concordo com as fortunas que recebem jogadores e empresários desse esporte, e os “endeusamentos” que a mídia brasileira faz com os jogadores da seleção canarinha, mas isso não é motivo para não torcer que sejamos hexa-campeão.
E outra coisa futebol faz parte de nossa cultura, e não adianta ficarem uns beócios querendo confundir futebol com política, porque não dá certo. Futebol é da nossa cultura, como a Música Popular Brasileira e como nossa literatura.
Sujeitos descompreendidos estão passando dos limites, quando dizem e escrevem que a culpa das mazelas que aqueles famigerados e traidores membros do Congresso Nacional estão fazendo é culpa do futebol, porque o povo está anestesiado. Pelo que eu saiba o povo está anestesiado politicamente há muito tempo, e a culpa não é de Neymar e companhia.
Mas o povo está dando o recado nas pesquisas eleitorais, a seleção vai ser campeã, e o Brasil vai voltar a normalidade, porque além de gostar de futebol ele está dizendo que não vai votar em ninguém que transformou o pais nessa balbúrdia colonizada.
Genaldo de Melo

Genaldo de Melo

Genaldo de Melo, 43 anos, sergipano radicado em Feira de Santana - Bahia. Gestor social e articulista. Desenvolve consultoria em elaboração de projetos sociai
Categorias