IR: contribuinte pode entregar a declaração e fazer ajustes depois

Secretário especial da Receita Federal ressalta que contribuintes com eventuais problemas na declaração terão oportunidade de se autorregularizar

 

Por: Alan Rios/Brasil61

Quem ainda não prestou contas ao Leão pode entregar a declaração do imposto de renda e depois realizar ajustes, correções ou simplificações nas informações que prestou. É isso que ressalta o secretário especial da Receita Federal, José Tostes, que lembrou que a ação evita o pagamento de multas por atraso.

Tostes afirma que contribuintes com eventuais problemas na declaração terão oportunidade de se autorregularizar, pois receberão os relatórios dos problemas identificados na declaração e vão poder fazer correções sem qualquer incidência de multas ou penalidades.

A Receita disponibiliza duas ferramentas de facilitação para quem ainda não realizou a declaração, que é a declaração já pré-preenchida e o assistente virtual. Esse último já recebeu mais de 30 mil dúvidas de contribuintes.

O prazo da entrega da declaração do imposto de renda termina nesta segunda-feira (31). A data final foi estendida em um mês para minimizar os impactos da pandemia da Covid-19.

Um projeto de lei chegou a ser aprovado na Câmara dos Deputados e no Senado Federal para adiar novamente o prazo, deixando para 31 de julho, mas o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou a proposta, após recomendação da Receita Federal.

Quem não enviar a declaração pode pagar uma multa de R$ 165,74 ou 1% do imposto devido, prevalecendo o maior valor.

Foto da Capa: Agência Brasil

Fonte: Brasil 61

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,