“O ministro Tarcísio Freitas tem que exigir da VLI/FCA assim como exige da Via Bahia”, diz presidente da CBPM

Por Ascom/Companhia Baiana de Pesquisa Mineral 

Em audiência realizada na Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (22), o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes Freitas, falou sobre o absurdo que é o contrato da Via Bahia. Afirmou se tratar da “pior concessão do Brasil”, voltou a acenar com a possibilidade de intervenção federal e disse que a empresa faz “deboche com a população”.

“Estamos planejando uma intervenção na Via Bahia. Pode ser o primeiro caso de intervenção federal numa concessão. A gente deve assumir o controle da concessão e varrer do mapa aquela concessionária, porque é um deboche o que a Via Bahia faz com a população”, afirmou o ministro.

Para o presidente da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), Antônio Carlos Tramm, a fala do ministro é vista com otimismo, uma vez que o mesmo tipo de exigência pode ser esperada também em relação a Ferrovia Centro-Atlântica (FCA/VLI).

“Tenho certeza que o nosso ministro terá a mesma disposição para intervir no contrato da FCA/VLI. Usando a palavra do ministro, o que a VLI está fazendo com a Bahia é um deboche, e a Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) parece que certifica este deboche, não tomando nenhuma providência. Tenho certeza que o ministro Tarcísio também é contra este deboche da VLI com a população da Bahia”, afirma Tramm.

Tão logo tomou conhecimento das declarações do ministro, Tramm entrou em contato com o secretário executivo do MInfra, Marcello Costa, solicitando que fosse transmitida ao ministro a solidariedade da CBPM por essa atitude de intervir na Via Bahia. “O ministro Tarcísio Freitas tem que exigir da VLI/FCA assim como exige da Via Bahia, para acabar também com mais esse deboche”, finalizou Tramm.

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,