O trabalho e seu sentido

Nós compreendemos, e até a Sagrada Escritura diz, que cada um deve se alimentar e viver com o suor do seu trabalho. A experiência de trabalho é uma experiência que dá sentido de liberdade interior. Se eu depender de benfeitores, não serei livre e tenho a sensação de não viver, mas de ser vivido, determinado por outros. Quem toma sua vida não mãos tem prazer de viver. Por isso trabalhar significa formar sua própria vida, ser criativo, fazer algo novo. Trabalhar é menos peso e fadiga e muito mais satisfação e alegria.

Uma pequena história dos monges diz o seguinte: “Um rapaz que tinha bons músculos e pouca inteligência deixou cair na água o machado com o qual trabalhava. São Bento, fundador dos Monges Beneditinos veio em auxílio. Ele colocou o cabo de madeira na água e imediatamente o machado veio à tona e se encaixou no cabo. Bento entregou o machado ao rapaz com as palavras que os Beneditinos colocaram desde então sobre seus lugares de trabalho como lema: trabalhe e não fique triste”.  O trabalho é, certamente, motivo de alegria para todos. Nos sentimos bem e útil com o trabalho, faz bem à nossa alma.

Com nosso trabalho, provemos o nosso sustento, mas também podemos fazer bem aos outros. Todo trabalho serve a outras pessoas. Isso não vale só para o setor de serviços que cresce hoje em dia cada vez mais. Quando uma empresa fornece bons automóveis, elas prestam serviço aos outros. As pessoas podem confiar nos produtos que compram. Elas têm seu prazer garantido e não e não precisam temer que, por exemplo, o motor falhe no caminho. O motorista do ônibus que sai no horário certo e dirige com segurança presta um serviço às pessoas. Mesmo não conhecendo os passageiros, cuida para que cheguem sãos e salvos ao seu destino. Não só as enfermeiras e o médicos, os párocos, os terapeutas ajudam as pessoas. Percebe-se claramente que o trabalho tem por finalidade ajudar as pessoas, curá-las, confortá-las. Mas também todo aquele que faz seu trabalho bem-feito presta um serviço às pessoas. Todos nós vivemos do serviço de outros. Se alguém se alegrar por confiar no meu trabalho, isso é motivo suficiente para eu trabalhar com mais capricho ainda.

Por isso, caro leitor, seja um trabalhador útil. E o trabalhador útil é aquele que percebe que o sentido do seu trabalho não está só em ganhar aquele dinheiro, mas em colocar aquilo que ele faz a serviço das pessoas, da humanidade, da sociedade. Isso é perceber a ligação do nosso trabalho com o todo da realidade. Pense nisso.

Padre Ezequiel Dal Pozzo

Categorias

Deixe seu comentário