77 3441-7081 — [email protected]

Porque devemos tomar vinho nacional

Criticados, amados, odiados, saboreados! O vinho brasileiro talvez não seja tão valorizado no país como é fora dele. Mas não faltam motivos para saborear os vinhos nacionais.

A tradição vinícola do nosso país está concentrada no Sul e agora no Vale de São Francisco, que reúne sete vinícolas entre o sertão de Pernambuco e o norte da Bahia. Temos uma riqueza de aproximadamente 1,1 mil vinícolas e 97,7 mil hectares de uvas finas plantadas em regiões distribuídas pelo terroir nacional. Dentro desses números, uvas das mais variadas espécies na composição de vinhos de alta excelência, como os varietais, que são elaborados com apenas uma espécie de uva.

Uvas como Marcelam e Arinarnoa, que antes eram usadas como complemento na elaboração de vinhos, aqui ganharam muita personalidade e estão sendo usadas com exclusividade.

Temos vinhos com ótimo custo beneficio, referência em qualidade e premiações importantes. Embora tenhamos todas essas qualidades, apenas 30% do consumo nacional é de vinhos brasileiros. Aqui, bebemos muito mais vinhos da Argentina, Chile e Portugal.

É impressionante, mas dá pra dizer que o resto do mundo consome mais vinho brasileiro que o próprio brasileiro. Assim como nos demais segmentos, para muitos, o que é importado tem mais qualidade do que é produzido aqui. E como todo bom vinho, em cada rótulo produzido no Brasil, existe uma história de amor e dedicação.

Além da diversidade entre vinhos tintos, brancos, rosés e espumantes, temos nossa assinatura de qualidade em cada rótulo. Nossos espumantes estão entre os melhores do mundo.

O vinho é um elemento vivo, e se bem conservado mantém presente todas as suas características. Comprados aqui, provavelmente eles passam por menos vibrações e mudanças de temperatura durante o transporte — o que não se pode esperar quando se é importado.

Nossas vinícolas tem investido em alta tecnologia na elaboração dos vinhos, visando melhores resultados na taça do consumidor. Como todo bom vinho, em cada rótulo produzido no Brasil, existe uma história de amor e dedicação. Histórias lindas de quem aprecia.

O vinho é uma obra de arte que precisa ser degustada com todos os sentidos. Aventure-se, conheça sua história e aproveite uma boa garrafa de vinho nacional. Garanto que será um momento especial.

Se você tem dúvidas por onde começar, aqui vai uma lista de vinhos nacionais que, se você ainda não experimentou, está mais do que na hora de provar:

  1. Identidade Premium Arinarnoa –  Vinho varietal produzido na vinícola Casa Valduga;
  2. 4° Geração Marselan –  Vinho varietal produzido na vinícola Dom Cândido;
  3. Luiz Valduga –  Ahh esse vinho é um caso de amor e merece uma noite bem especial. Vinho elaborado com um corte incógnito na vinícola Casa Valduga;
  4. A. Jovem Viognier –  As garrafas produzidas na vinícola Luiz Argenta, tem um designer específico e seus vinhos tem sabor bem especial.
  5. Espumante Dona Bita brut – É um rótulo feito com todo carinho e com história rica em sua elaboração. Espumante elaborado pelo método champenoise na vinícola Don Giovanni;
  6. Leopoldina Premium Merlot rosé – Com resultado jovem e frutado, elaborado na vinícola Casa Valduga;
  7. Espumante Cave Geisse Nature – Os espumantes elaborados na vinícola Cave Geisse, localizado em Pinto Bandeira -RS, é um dos melhores produzidos aqui e uma boa escolha para acompanhar risotos com camarão ou sobremesas a base de maçã.
  8. Espumante Rio Sol rosé – Elegante, jovem, bastante frutado e ideal para aquelas tardes ensolaradas, é um espumante elaborado na região do Vale do São Francisco pela vinícola Rio Sol.

 

Aline Oliveira

Aline Oliveira

Aline Oliveira tem 26 anos, e como toda baiana, ama acarajé. Mas é apaixonada por vinhos, seus encantos e sabores e uma enófila eterna. Trabalha no ramo de vinhos desde 2014, onde iniciou seus estudos. Em 2016 se especializou na área na Faculdade Ruy Barbosa - Wyden e desde 2017 atua na área de vinhos e bebidas dando consultorias e assessoria para estabelecimentos; ministrando cursos e degustações guiadas. Possui formação de Barista na Cafeteria Rigno, pelo Barista Emerson Nascimento. Compartilha de seus conhecimentos sobre vinhos no seu próprio site: alinesommelier.com.br e em uma conta no Intagram @alineoliveira_sommeliere, além de sua página no Facebook @alinesommelier
Categorias