Tito Eugênio vence e poderá assumir o quinto mandato à frente da Prefeitura de Riacho de Santana

Da Redação

 

O ex-prefeito foi eleito e poderá assumir seu quinto mandato à frente da Prefeitura de Riacho de Santana em 2021. Foto: Arquivo JS.

 

Apesar de ser alvo de denúncia de abuso do poder econômico e compra de votos na reta final da campanha, o candidato da Coligação “Um novo tempo’ – Progressistas/PCdoB/DEM/MDB/PSL”, Tito Eugênio Cardoso de Castro (Progressistas) foi eleito no último dia 15 o novo mandatário do município de Riacho de Santana pelos próximos quatro anos. Ele venceu o também ex-prefeito Paulo Sérgio Gondim Castro (PL) [Coligação “Riacho em primeiro lugar – PL/PSD/SD”], e a candidata do PT, Elisabete de Oliveira Costa Santos [Coligação ‘A mudança que o povo quer – PT/Rede, PSOL/PSB]. Esta será a quinta gestão de Tito Eugênio em Riacho de Santana.
A vitória da ex-prefeito foi menor do que projetavam pesquisas realizadas pelas campanhas, reforçando o entendimento que o prefeito Alan Antônio Vieira (PSD), avalista da candidatura dos também ex-prefeitos Paulo Sérgio Gondim Castro (PL) e João Daniel Machado de Castro (PSD), teria jogado todo seu prestigio na reta final do processo, reduzindo em muito a vantagem do Progressista.
O ex-prefeito Tito Eugênio Cardoso de Castro venceu, mas corre o risco de não ser diplomado e, caso assuma o mandato, terá de conviver com o fantasma de uma possível cassação do diploma e da posse, já que responde a uma Ação Judicial de Investigação Eleitoral por abuso do poder econômico e captação ilícita de sufrágios (compra de votos), referente a denúncia de supostas trocas de favores (próteses dentárias) por votos que tramita na 113ª Zona Eleitoral.
A reportagem do JS tentou, insistentemente, através do telefone móvel celular do prefeito eleito (77 9****-5959) e de mensagens de texto e pelo aplicativo Whatsapp, mas o progressista Tito Eugênio Cardoso de Castro recusou as ligações e não retornou as comunicações.

 

Jornal do Sudoeste

Categorias , ,